newell's old boys x Atlético-PR

Nikão (à dir.) fez o gol que manteve o Furacão no torneio internacional. (Divulgação)

LANCE!
10/05/2018
21:15
Rosário (ARG)

Com uma atuação fraca e levando sufoco, o Atlético-PR perdeu por 2 a 1 para o Newell's Old Boys, em Rosário (ARG), nesta quinta, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Apesar do revés, a equipe classificou-se por ter triunfado na ida por 3 a 0 em Curitiba. 

Com a necessidade de virar a enorme desvantagem, os argentinos tentaram  esboçar uma abafa no início. Com nove minutos, após erro na saída de bola, o time argentino chegou com perigo. Depois do primeiro chute ser travado, a bola sobrou para Fertoli, que quase encobriu Santos. Logo na sequência, em contra-ataque, Rivero recebeu na entrada da área e obrigou o goleiro a fazer boa defesa. Leal, em lançamento pelo alto, ainda chutou na rede pelo lado de fora, mas com o arqueiro não dando ângulo para a batida no gol.

A equipe brasileira demorou um pouco para entrar na partida e, na primeira investida ofensiva, foi prejudicada. Nadalin cortou um passe de Guilherme com o braço dentro da área e o juiz Carlos Orbe (EQU) nada marcou. Renan Lodi, em bela invertida de Camacho, recebeu e bateu em cima de Ibañez. E só.

Quando o duelo parecia controlado, encaminhando para o intervalo, o Newell´s achou uma brecha e marcou, aos 36 minutos. O Furacão errou no ataque, não pressionou na recuperação da passe e Leal recebeu em profundidade, entre Pavez e José Ivaldo, avançou e tocou na saída de Santos, fazendo 1 a 0.

Nem deu um minuto da segunda etapa e os mandantes quase ampliaram. Fertoli fez fila desde o campo de defesa, passando por cinco atletas e rolou para Figueroa, que tentou tirar do goleiro, mas espalmou para escanteio. Leal, sete minutos depois, mandou uma bomba por cima do travessão.

Com 13, outra polêmica. A arbitragem chegou a dar pênalti em toque de mão após cobrança de falta da direita, mas o auxiliar Ricardo Baren (EQU) chamou a responsabilidade e assinalou impedimento - corretamente - de Lucho, que participou do lance. Pouco depois, o time argentino fez de novo. Fertoli cruzou da direita, Pavez errou o bote por baixo e Leal, de novo, cabeceou no canto direito de Santos - a bola ainda bateu na trave antes de entrar. 2x0.

O segundo gol abalou completamente os atleticanos. Na pressão e encurralando o Atlético-PR, a equipe da casa buscava o terceiro, que levaria o duelo para as penalidades. Torres, em duas oportunidades, recebeu da direita, cortou para o meio e chutou para defesas difíceis do goleiro brasileiro. Leal, em outra infiltração, recebeu na marca do pênalti e, de cabeça, raspou a trave. Acuado e sem trocar passes consecutivos, da forma que vem atuando no ano, o Rubro-Negro se fechou após os 35 e, ao menos, conseguiu evitar um sufoco com chances, sendo 'apenas' apertado em seu campo de defesa.

O Furacão, durante os 45min finais, ofereceu risco ao adversário duas vezes. Raphael Veiga, em inversão de Nikão, ajeitou para a direita e chutou mascado nas mãos do arqueiro. Nada mais. No final, entretanto, a tranquilidade veio. Na troca de passes rápidos, com triangulação pela esquerda, Lodi avançou na área e rolou para Nikão chapar e garantir a classificação. 2x1.

Na segunda fase, o Atlético-PR aguarda o sorteio para saber o seu adversário. As datas reservadas para a segunda fase da Sul-Americana são: 18/07, 25/07, 01/08 e 15/08. O jogo de ida será na Arena da Baixada, enquanto a volta será fora de casa.

FICHA TÉCNICA

NEWELL’S OLD BOYS 2X1 ATLÉTICO-PR

Local
: Estádio Marcelo Bielsa, em Rosário (ARG)
Data-Hora: 10/5/2018 - 19h15
Árbitro: Carlos Orbe (EQU)
Assistentes: Ricardo Baren (EQU) e Edwin Bravo (EQU)
Público/renda: Não divulgados
Cartões amarelos: Sills, Ferroni (NOB); Nikão, Lucho González (CAP)
Gols: Leal, 36'1ºT (1-0); Leal, 21'2ºT (2-0) e Nikão, 40'2ºT (2-1)

NEWELL’S: Ibañez; Nadalin, Bianchi, Fontanini e Ferroni; Sills (Alexis Rodríguez, 38'2ºT), Rivero (Torres, 14'2ºT), Bernardello, Figueroa e Fertoli; Leal. Técnico: Omar De Felippe.

ATLÉTICO-PR: Santos; Esteban Pavez, José Ivaldo e Thiago Heleno; Matheus Rossetto (Wanderson, 38'2ºT), Lucho González (Bruno Guimarães, 26'2ºT), Camacho e Renan Lodi; Nikão, Pablo e Guilherme (Raphael Veiga, 19'2ºT). Técnico: Fernando Diniz.