torcida Atlético-PR

O juiz Sérgio Moro ganhou o apoio das torcidas na Arena. (Giuliano Gomes/PR PRESS)

Guilherme Moreira
20/03/2016
16:46
Curitiba (PR)

Antes do clássico entre Atlético-PR e Coritiba neste domingo, na Arena da Baixada, pela décima rodada do Campeonato Paranaense, as duas torcidas aproveitaram o embalo das manifestações recentes pelo Brasil e também protestaram. Os alvos foram a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Os torcedores ainda apoiaram o juiz federal Sérgio Moro.

Depois da execução do hino nacional, o protesto começou. Com xingamentos, os torcedores da dupla Atletiba pediram a saída de Rousseff, que está com seu cargo pressionado. Lula, nomeado Ministro da Casa Civil durante a semana, foi outro que acabou xingado no local. 

Além disso, os torcedores fizeram questão de apoiar Moro, que está em evidência pelos julgamentos da operação Lava Jato. A torcida do Furacão estampou uma faixa dizendo "No país do futebol, meu ídolo usa terno. Sérgio Moro", em cima de uma bandeira brasileira. Os torcedores também levaram máscaras com a cara do juiz.

Essa é a segunda vez que uma torcida do Estado se manifesta com maior força em menos de um ano. Na final do Estadual de 2015, entre Coritiba e Operário, no Estádio Couto Pereira, os torcedores gritaram “Fora Beto Richa”, pedindo a saída do atual governador do Paraná.