André Lima

Centroavante novamente foi preterido por Walter no ataque titular. (Gustavo Oliveira/Atlético-PR)

Daniel Piva
21/04/2016
00:45
Curitiba (PR)

Artilheiro do Atlético-PR na temporada, com cinco gols marcados, o atacante André Lima é reserva do técnico Paulo Autuori. Até então o centroavante parecia encarar o fato com naturalidade, mas na noite desta quarta-feira, após a derrota para o Fluminense, por 1 a 0, na final da Primeira Liga, o jogador sinalizou certa insatisfação.

André Lima só entrou na partida aos 38 minutos do segundo tempo, na vaga do volante Jadson, quando o placar já marcava 1 a 0 para o Fluminense. A torcida também vem cobrando sua titularidade imediata.

- Se eu tivesse entrado quando o jogo estava 0 a 0 eu poderia ter ajudado mais, porque o Fluminense estava aberto, tinha espaço para a gente jogar - reclamou o atacante. 

Questionado como encarava essa situação, de ficar como opção no banco de reservas, André Lima destacou que respeita as decisões de Paulo Autuori. Por outro lado, o centroavante novamente demonstrou uma certa insatisfação.

- Eu sou o artilheiro do time na temporada. É claro que eu quero jogar mais, é claro que eu quero começar jogando. Mas eu respeito o treinador e sempre que ele precisar eu estarei à disposição - desabafou.

O atacante tem ficado no banco de reservas de Walter, que ainda não deslanchou na temporada - até aqui não balançou as redes e não deu uma assistência sequer que resultou em gol. Indagado se os dois podem jogar juntos, André Lima tentou evitar polêmica e disse que a decisão cabe ao comandante.

- Nós já jogamos alguns momentos juntos, em dois jogos. A decisão cabe ao treinador e eu o respeito - garantiu o centroavante.