camisa Paraná

Tricolor paranaense deve receber R$ 5,5 milhões por cada temporada na Série B. (Reprodução/Facebook Paraná)

Guilherme Moreira
23/03/2016
19:21
Curitiba (PR)

Aproveitando o acerto com a dupla Atletiba, assinado em fevereiro e oficializado em março, o Esporte Interativo negocia a venda dos direitos de transmissão da televisão fechada com o Paraná. A negociação está avançada.

Cuidadoso, o Tricolor nega o envolvimento por enquanto de forma oficial. Para o jornal Gazeta do Povo, a cúpula tricolor apenas falou que existem “muitas especulações, mas nada de concreto”.

Entretanto, o L! apurou que a assinatura de contrato é questão de tempo. O canal do grupo Turner, internamente, dá o negócio como certo. Em postagens recorrentes em suas mídias sociais, a emissora promete anunciar novos clubes em breve. E o Paraná está nesse bloco, junto com: Internacional, Figueirense, Ponte Preta, Criciúma, Santa Cruz e Fortaleza. 

No final de 2014 e início de 2015, ainda com o presidente Rubens Bohlen, que acabou renunciando ao cargo em março do ano passado, o Tricolor paranaense mostrou um projeto para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pedindo uma cota maior para os clubes da Série B. Em vão.

Apesar de não confirmar publicamente, a diretoria paranista não está contente com a Globo, que aumentou a verba de televisão de R$ 3,2 milhões para R$ 5 milhões a partir deste ano. O Tricolor exigia na época, pelo menos, R$ 6 milhões.

Inclusive, durante o Campeonato Paranaense, a direção reclamou do valor oferecido pela Rede Paranaense de Comunicação (RPC), afiliada da Rede Globo, falando que não valorizam a grandeza do clube. Mesmo assim, a diretoria acabou aceitando os R$ 900 mil - as partidas com mando na Vila Capanema, por outro lado, não tem transmissão. A exceção foi o clássico diante do Atlético-PR.

Agora, o clube paranaense deve fechar por R$ 5,5 milhões com o Esporte Interativo para cada temporada, na Série B do Campeonato Brasileiro, apenas pela tevê fechada. O acordo é válido entre 2019-2024. E a promessa é ainda ganhar uma luva de R$ 2,5 milhões pela assinatura do contrato de forma adiantada. Caso consiga o acesso à Série A até lá, o Tricolor quer uma cláusula para renegociação do valor.

Como o provável acordo do Paraná com o EI será apenas para TV fechada, o clube paranaense fica livre para negociar com a TV aberta e outras plataformas. A Globo, atualmente, paga um valor por pacote: fechada, pay-per-view, TV aberta e internet.