Marcelo Martelotte

Treinador, que chegou à capital quinta-feira, fez apenas um trabalho com o elenco paranista. (Divulgação/Paraná)

Guilherme Moreira
18/06/2016
00:30
Curitiba (PR)

Estreante da noite de sexta-feira, o técnico Marcelo Martelotte viu dois tempos distintos na derrota do Paraná por 2 a 1 para a Luverdense, na Vila Capanema, pela décima rodada da Série B. O treinador preferiu minimizar a limitação do elenco e só pedirá reforços após avaliação.

Murilo, no primeiro tempo, abriu o placar da partida e o Tricolor teve uma atuação segura. Entretanto, em dois minutos, a equipe levou a virada no segundo tempo em bolas paradas e se perdeu em campo. O placar só não foi maior devido ao time adversário ter perdido várias chances claras de gol.

- Foram duas etapas distintas. O primeiro tempo foi nosso, com domínio e controle do jogo. Já no segundo tempo, erramos passes e demos a chance de ser pressionado em bolas paradas. Sentimos instabilidade emocional após os gols e desorganizamos em campo - analisou. 

O Paraná sentiu os gols sofridos e, sem organização, não conseguiu mais criar oportunidades. Os atletas, que tentavam jogadas individuais, não conseguiram êxito e esse ponto foi comentado pelo comandante paranista.

- Temos potencial ofensivamente para evoluir, mas é preciso jogar mais coletivamente. Temos que arrumar soluções para que os jogadores não busquem tanto a individualidade, apesar de ser característica de alguns - apontou.

Como chegou em Curitiba na quinta-feira e trabalhou apenas um dia com o grupo, Martelotte preferiu evitar comentários sobre a necessidade de reforços. O técnico afirma que ainda precisa de tempo para ver as carências do elenco com exatidão.

- Vou avaliar todos os jogadores o mais rápido possível e trabalhar para os melhores joguem e possamos conquistar melhores resultados. É cedo para determinar a necessidade de contratação, mas vamos analisar o quanto antes para formar o time mais forte possível para a sequência - finalizou.

Na terça-feira, às 19h15, no Rei Pelé, o Tricolor encara o CRB pela décima primeira rodada da Série B. Atualmente, o clube paranaense é o décimo segundo, com 13 pontos conquistados.

- Não acredito em recuperação de pontos. Ponto perdido não se recupera mais. Em relação ao jogo de terça, minha postura é de buscar a vitória sempre. Vamos preparados para fazer um jogo difícil em Maceió, mas de qualidade boa, para trazer o resultado - finalizou.