LANCE!
13/03/2018
13:57
São Paulo (SP)

A diretoria do Corinthians confirmou que tem negociações avançadas para anunciar o lateral-esquerdo Zeca, ex-Santos, como reforço. Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Timão, falou a respeito do atleta, que já passou por exames médicos preliminares no Timão. Zeca rescindiu contrato com o Peixe por meio de um habeas corpus concedido em dezembro de 2017 pelo Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília, no qual a Justiça lhe é garantido o direito de trabalhar onde quiser - há uma audiência marcada para abril. Ele deve assinar por quatro ou cinco anos com o clube da capital paulista.

- Não posso falar que já é do Corinthians, porque não está assinado. Está no processo, nosso departamento jurídico está trabalhando com o contrato, poderemos confirmar nas próximas horas - afirmou Duílio.

De acordo com o diretor do Corinthians, o jurídico do clube analisou que a chance de a liminar ser revertida é muito pequena. O Timão acordou com os agentes do lateral que, em caso de derrota na Justiça, o prejuízo financeiro ficará com o atleta.

Zeca rescindiu contrato alegando falta de depósito do fundo de garantia. O Corinthians diz que tentou acordo com o Santos, sem sucesso, há 30 dias. As inscrições do Campeonato Paulista terminam na quinta e o Timão não deve ter o reforço no Estadual.

- Fiquei sabendo dessa negociação pela imprensa. Não houve nenhum tipo de contato entre os clubes recentemente. Não sabíamos. Não abriremos mão da multa, que é de R$ 50 milhões. Se eles quiserem contratar, que contratem. Terá consequências. A responsabilidade é toda do Corinthians - José Carlos Peres, presidente do Santos, em entrevista ao site "GloboEsporte.com".

Zeca passou por uma série de exames médicos nesta manhã no Corinthians e ainda depende de outros antes de ser anunciado como reforço. Há um mês, ele convocou uma entrevista, na qual reforçou que não faria mais acordo com o Santos. Na época, já tinha conversas avançadas com o Timão. Antes, chegou a negociar com o Flamengo, mas o clube carioca não conseguiu as garantias jurídicas que julgava necessárias. 


Além do pagamento de fundo de garantia, Zeca e seus advogados citam na ação uma agressão sofrida pelo jogador por um torcedor no aeroporto quando voltava de uma partida do Santos. 

O Santos entende que a audiência em abril reverterá o caso a seu favor e, caso isso de fato aconteça, pretende cobrar a multa rescisória do jogador. O Peixe tem a intenção de usar o jogador como moeda de troca.