Atacante Caio do Volta Redonda (Foto: Divulgação / Volta Redonda)

Atacante Caio do Volta Redonda (Foto: Divulgação / Volta Redonda)

RADAR/LANCE!
26/11/2015
15:39
Rio de Janeiro (RJ)

O Volta Redonda irá receber 2% de toda a transferência internacional envolvendo o atacante Caio, vendido pelo Internacional ao Al Wasl, dos Emirados Árabes, em julho deste ano, por cerca de 3,5 milhões de euros.

A situação só foi possível após ação do departamento jurídico do clube, que conseguiu comprovar junto a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) todo o período que o atleta atuou pelo Tricolor de Aço. Segundo o vice jurídico do clube, Flávio Horta Júnior, o Voltaço ainda contou com uma ajuda do jogador, que deu uma declaração sobre o período em que defendeu o Tricolor.

- Desde que soubemos da negociação, procuramos nos certificar sobre os nossos direitos e vimos que havia o reconhecimento do vínculo do atleta com o clube, porém, em período menor do que realmente aconteceu. Buscamos documentos, contratos antigos, súmulas e, o principal, uma declaração do próprio atleta, permitindo o reconhecimento do período integral em que o jogador pertenceu ao Voltaço, o que representou um acréscimo do dobro do que o clube teria direito - destacou Horta Júnior, que ainda agradeceu toda a atenção que o Caio teve para ajudar o clube - disse Flávio Horta Junior.

- Não poderia deixar de registrar o carinho com que o Caio e toda a sua assessoria trataram o Voltaço. Desde o primeiro momento, a primeira conversa, quando ele entendeu que se tratava de ajudar o clube, se mostrou à disposição para o que fosse. Ele tem um carinho enorme pelo clube que o revelou - completou.

A diretoria do Volta Redonda informa ainda que pretende utilizar essa verba para honrar alguns compromissos trabalhistas do extinto time de vôlei e investir o restante nas categorias de base.