HOME - Joinville x Vasco - Campeonato Brasileiro - Riascos (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Riascos comemora com a torcida o segundo gol do Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

João Matheus Ferreira
22/11/2015
19:03
Joinville (SC)

Vasco tratou de eliminar, em apenas nove minutos de jogo, qualquer possibilidade de um novo rebaixamento na Arena Joinville, como aconteceu em 2013. A vitória por 2 a 1 sobre o Joinville, fora de casa, com gols de Nenê e Riascos, foi fundamental para as pretensões da equipe no Campeonato Brasileiro. Já o time catarinense, que diminuiu com Rafael Donato e pressionou no fim, caiu para a Série B.

Assim que a bola rolou parecia que o Vasco jogava em casa. Além do apoio da torcida, que compareceu em bom número e cantou mais alto que os joinvilenses, o Cruz-Maltino tomou a iniciativa do ataque e acabou bem recompensado. Aos cinco minutos, Nenê aproveitou a bola sobrada na área e tocou com classe para abrir o placar da partida.

E para dar ainda mais confiança aos vascaínos na manutenção na primeira divisão, Riascos fez o que ainda não tinha acontecido ao Cruz-Maltino no Brasileirão: dois gols logo no início. Afinal, o gol do colombiano, que aproveitou uma falta de comunicação dos zagueiros, foi quatro minutos depois do de Nenê.


Naturalmente, com o 2 a 0 no placar, o Vasco deu uma relaxada e passou a administrar o resultado. O Joinville, por sua vez, teve de conviver com as vaias e xingamentos da torcida, que não compareceu em bom número e ainda viu o o time passar de virtual para oficial rebaixado. Os catarinenses até melhoraram depois do gol, mas sequer conseguiram assustar o goleiro Martin Silva.

No início do segundo tempo, as duas equipes não conseguiram fazer muita coisa. O Vasco, com a vantagem, quase não assustou o goleiro Agenor. O Joinville, por muito tempo, também não conseguiu. Nos minutos finais, porém, Rafael Donato diminuiu, de cabeça. E aí virou desespero. Em um espaço de 15 minutos, o time catarinense teve pelo menos seis chances claras de empatar. Mas desta vez a sorte estava do lado cruz-maltino. E é por isso que o time segue vivo para as duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

JOINVILLE 1 X 2 VASCO
Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data/Hora: 22/11/2015, às 17h
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: Rafael Donato, Domingues, Lucas Crispim, Kempes, Anselmo (JOI); Bruno Gallo, Riascos, Luan (VAS)
Cartão vermelho: Lucas Crispim, 47'/2ºT (JOI)
Gols: Nenê, 5'/1ºT (0-1); Riascos, 9'/1ºT (0-2); Rafael Donato, 35'/2ºT (1-2)
Público/Renda: 7.026 pagantes / R$ 134.790,00

JOINVILLE: Agenor; Mario Sérgio, Rafael Donato, Domingues e Diego; Danrlei, Anselmo, Kadu (Lucas Crispim, 17'/1ºT) e Ítalo (Marcelinho Paraíba, intervalo); Fernando Viana (Edigar Junio, 28'/2ºT) e Kempes - Técnico: PC Gusmão.

VASCO: Martin Silva; Madson (Bruno Gallo, 31'/2ºT), Luan, Rafael Vaz e Julio Cesar; Diguinho (Aislan, 37'/2ºT), Serginho, Andrezinho, Nenê; Jorge Henrique e Riascos (Julio Dos Santos, 41'/2ºT) - Técnico: Jorginho.