Riascos e Gegê

Maracanã receberá os dois jogos da decisão (Divulgação: Vasco/Botafogo)

Igor Siqueira
25/04/2016
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

O Maracanã vai ressurgir no Carioca-2016 para ser palco de um confronto entre os dois times mais constantes e eficientes do Estadual. Vasco e Botafogo deixaram Flamengo e Fluminense pelo caminho e vão se enfrentar em um clássico que promete muito equilíbrio.

Justiça é a melhor palavra para definir a presença da dupla de alvinegros na final. Não importa se no cenário nacional ambos tenham trocado de lugar na Série B do Brasileiro. De maneiras diferentes, os objetivo de disputar o título foi alcançado.

O Vasco faz jus a qualquer elogio. Afinal, resistiu bravamente durante toda a competição e, após 16 jogos, chega à decisão ainda invicto, com o melhor ataque. Já o Botafogo, cuja única derrota foi justamente para o Cruz-Maltino, tem a melhor defesa, concedendo só sete gols.

A classificação do Vasco foi com mais uma vitória sobre o rival Flamengo. O jejum sem derrotas para o Rubro-Negro chegou a nove jogos. A já citada eficiência vascaína foi flagrante em detrimento de um inerte Flamengo, que mostrou imperdoáveis falhas defensivas individuais. Riascos roubou a cena, protagonizando o lance mais bonito da rodada. César Martins deve estar com dor nas costas até agora.

A classificação do Botafogo teve mais emoção. O esforçado e organizado alvinegro – palmas para Ricardo Gomes, que tem se virado muito bem com um elenco modesto – superou a desvantagem no confronto com o Fluminense. Graças a Ribamar, que parece ter como esporte preferido fazer gols sobre o Flu, a vaga na final foi alcançada. O Tricolor, por sua vez, passou longe da atuação de campeão da Copa da Primeira Liga. Muitos erros foram cometidos e, mesmo podendo empatar, sucumbiu.

Nos próximos dois jogos, o Botafogo terá a chance da revanche para provar que terá força na volta à Série A. Já o Vasco tem a motivação de conquistar o título invicto pela sexta vez, como fez, por exemplo, em 1992. O cardápio está atraente.