Portuguesa perdeu mais uma e se aproximou da Série D

Acumulando fracassos como a derrota para o Boa esporte em casa na rodada passada (foto), a Lusa  ainda tem esperança de escapar do rebaixamento. Para isso, terá de vencer o Guaratinguetá e secar o Macaé neste domingo

RADAR/LANCE!
10/09/2016
15:34
São Paulo (SP)

A rodada deste domingo poderá selar o oitavo rebaixamento da Portuguesa neste século. No José Liberatti, às 19h30min, a Lusa, penúltima colocada do Grupo B da Série C do Brasileiro com 11 pontos, enfrentará Guaratinguetá, que é o lanterna com quatro pontos e já sabe que disputará a Série D em 2017. O jogo é válido pela penúltima rodada da fase de grupos e a Portuguesa entrará em campo rebaixada caso o Macaé derrote o Juventude em Caxias do Sul, em partida que acontece às 11h30. Isso porque nesse contexto a equipe do Rio alcançará 18 pontos e não poderá mais ser ultrapassada pela Lusa, que tem 11 pontos.

Os rebaixamentos da Lusa nos últimos anos foram os seguintes: três para a Série B (2002, 2008 e 2013), três no Paulistão (2006, 2012 e 2015) e a queda da B para a C em 2014.

A partida ocorrerá em Osasco e não no Canindé por causa de um evento religioso que se realizará no estádio.

- Todos sabem que a nossa situação financeira é péssima e precisamos da receita do aluguel. A mudança não foi por causa de medo da reação com o rebaixamento - disse Renato Evaristo, um dos vice-presidentes do clube.

 O técnico Márcio Ribeiro fará pelo menos cinco alterações na equipe que perdeu por 2 a 0 em casa para o Boa na rodada passada, incluindo o uso de uma novo ataque, com Michel e Júnior Timbó formando um trio com Bruno Mineiro. Isso significa que Nunes, o jogador mais experiente e conhecido do elenco, deve ficar no banco. O jogador desabafou durante a semana dizendo que o elenco precisava abraçar a causa da luta contra o rebaixamento, ter "vergonha na cara" e que os mais jovens precisava deixar de serem mimados.
A crítica foi bem recebida pelo treinador.

- O importante dessa manifestação é a positividade, cobrar pela responsabilidade. É importante alguém se manifestar para termos um grande resultado – disse Márcio Ribeiro ao site Globoesporte.com, não deixando claro se a declaração melhorou ou piorou o ambiente já complicado de um clube que além da iminente queda, vive uma crise financeira sem precedentes e que no dia 7 de novembro, se nada de extraordinário ocorrer, verá o Canindé ir á leilão para que o valor arrecadado pague as inúmeras dívidas trabalhistas (o lance inicial começará em R$ 155 milhões).

Para escapar da queda, a Lusa precisa vencer seus dois jogos restantes - Guaratinguetá neste domingo e Tombense, fora, no seguinte (18), e torcer para que o Macaé faça apenas um ponto contra Juventude e Botafogo, este último em casa.