David Nascimento
21/09/2016
23:51
Rio de Janeiro (RJ)

Não faltou apoio da torcida. Quase 19 mil pessoas estiveram na noite desta quarta-feira em São Januário para incentivar o Vasco na busca da virada sobre o Santos para chegar às quartas de final da Copa do Brasil. Mas não deu. Os times ficaram no empate em 2 a 2. No agregado, a vaga às quartas foi santista (venceu a ida por 3 a 1).

Com a necessidade de vencer por 2 a 0 ou três gols de diferença para ficar com a vaga, o Vasco foi para cima desde o primeiro minuto. Porém, deixava muitos espaços e, aos dez, a torcida vascaína viu o Santos abrir o placar com Copete, após jogada de velocidade feita por Thiago Maia, fazendo com que a classificação à próxima fase ficasse ainda mais complicada aos comandados de Jorginho.

O resultado adverso não desanimou o Vasco e muito menos a torcida que lotou São Januário. Muito pelo contrário. Das arquibancadas, gritos de “o Vasco é o time da virada” e “eu acredito” eram ouvidos a cada segundo. Este gás foi recebido pelo time em campo, chegando ao empate aos 24 com Nenê, após cruzamento de Junior Dutra. Na comemoração, o estádio literalmente balançou.

Na volta para o segundo tempo, Jorginho sacou Diguinho e colocou Madson, dando mais força ofensiva ao Vasco. O Santos, por ter a vantagem pela vaga, seguiu jogando à espera de um erro vascaíno. Aos 24 Douglas acabou errando e Joel perdeu um gol claro. No minuto seguinte, o Vasco respondeu e com maior sorte: Thalles brigou com a bola e Éderson, na sobra, fez o 2 a 1.

A partir de então, o Vasco se jogou com todas as suas forças ao ataque, como não tinha feito ainda na temporada. Aos 30, Éderson teve a chance de fazer 3 a 1 para levar o jogo aos pênaltis, mas perdeu na cara do gol. A pressão continuou, mas o que a torcida vascaína não esperava era ver Rodrigo, aos 38, marcar contra. Lance polêmico, com entrada duvidosa sobre Alan Cardoso no início da jogada, e possíveis posições de impedimento na conclusão. Foi um balde de água fria. Andrezinho ainda foi expulso aos 41 em um descontrole. O 2 a 2 ficou até o fim.

Ao Vasco, resta o fim da Série B para retornar à elite do futebol brasileiro. E, enfim, alegrar o torcedor. O Santos segue caminhando no torneio mata-mata para, quem sabe, chegar à Copa Libertadores na próxima temporada.

FICHA TÉCNICA
VASCO 2 X 2 SANTOS


Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 21 de setembro de 2016, às 21h45 (de Brasília)
Árbitro : Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Auxiliares : Leirson Peng Martins (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
Público/renda: 17.393 pagantes/R$ R$ 469.245,00
Cartões amarelos: Diguinho e Douglas Luiz (VAS); Rodrigão, Thiago Maia e Zeca (SAN)
Cartão vermelho: Andrezinho e Rodrigo (VAS)

Gols: Copete 10' 1ºT (0-1); Nenê 24' 1ºT (1-1); Éderson 25' 2ºT (2-1); Rodrigo (contra) 38' 2ºT (2-2)

VASCO: Martín Silva, Yago Pikachu, Rodrigo, Luan e Julio Cesar (Alan Cardoso 14' 2ºT); Diguinho (Madson - intervalo), Douglas, Andrezinho e Nenê; Junior Dutra (Thalles 21' 2ºT) e Éderson. Técnico: Jorginho

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz (Daniel Guedes 39' 2ºT), Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Copete, Vitor Bueno (Elano 35' 2ºT) e Rodrigão (Joel 22' 2ºT). Técnico: Dorival Júnior