Alexandre Mendes - Cruzeiro 0 x 2 Grêmio

                                Alexandre Mendes orienta seus jogadores no Mineirão (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

LANCE!
27/10/2016
01:12
Belo Horizonte (MG)

O Grêmio soube controlar o ímpeto cruzeirense no início de cada tempo de jogo e, transbordando eficiência, superou a Raposa por 2 a 0 em pleno Mineirão na noite desta quarta-feira. Resultado que deixou o Tricolor próximo da final da Copa do Brasil. Resultado exaltado por Alexandre Mendes, auxiliar técnico de Renato Portaluppi e treinador gremista em Belo Horizonte por conta da suspensão do ídolo tricolor.

– Eu sabia que iríamos encontrar uma dificuldade muito grande, jogar no Mineirão contra o Cruzeiro. Isso foi alertado pelo Renato, a estratégia foi sendo montada nos treinamentos. A tendência é que dê certo. O Renato conseguiu direcionar cada atleta – destacou Alexandre, antes de falar da atuação gremista em si:

– Nosso time, pela análise, faltava um pouco de profundidade. Tínhamos que manter mais a posse de bola, o que facilitou nossas movimentações. Não tem o que falar hoje (quase), foi quase a perfeição.


A ótima vantagem obtida na condição de visitante, no entanto, não é vista como definitiva, o que já havia sido dito pelos jogadores. Alexandre Mendes quer o Grêmio ciente de que nada foi conquistado.

– É uma vantagem, mas acho que só passamos por 90 minutos. Temos que ter os pés no chão, não ganhamos nada. A vontade tem que vir a nosso favor. O Renato estabeleceu critérios, e a funcionalidade da equipe se deu em função a isso. Primeiro, vamos direcionar o trabalho ao jogadores que cumpriram o que foi pedido e também a parte técnica cresceu. Foi uma atuação brilhante – completou.

Renato Portaluppi voltará a comandar o Grêmio no próximo sábado, pelo Brasileirão, quando o Tricolor visitará o Figueirense, no Orlando Scarpelli. Tricolor que não terá nenhum titular em campo diante da equipe catarinense, o que já havia sido anunciado após o Gre-Nal. Já o duelo de volta contra o Cruzeiro será na próxima quarta, dia 2 de novembro, na Arena e novamente às 21h45.

O Grêmio ficou próximo de, enfim, eliminar o Cruzeiro em uma competição mata-mata. O Tricolor foi vice-campeão da Copa do Brasil de 1993 sendo superado pela Raposa e também foi superado pelo time celeste na Taça Brasil de 1966 e nas Libertadores de 1997 e 2009. Apenas na última vez, o Cruzeiro não conquistou o título após ter eliminado o Tricolor – o Estudiantes foi campeão do torneio sul-americano em pleno Mineirão.