Neto chega ao hospital

                           Zagueiro Neto no momento em que chegava ao hospital após ter sido resgatado (Foto: AFP)

Vinícius Faustini
02/12/2016
12:00
Rio de Janeiro (RJ) 

Mesmo em meio à devastação de sentimentos causada pela tragédia na Colômbia, muitas famílias ainda lidam com a esperança de continuar a ver o filho com força para sobreviver. Mãe do zagueiro Neto, que foi o último dos seis sobreviventes salvos na queda do avião que também vitimou 71 pessoas, dona Valéria revelou ao LANCE! que o desejo de agradecimento paira em seu coração:

– Quero conhecer esse policial que salvou a vida do meu filho, porque se nós não vivemos em comunhão, não conseguiríamos nada. Também estou orando por todos os rapazes, com muita esperança.

O subtenente da Polícia Nacional, Marlon Lengua, salvou Neto quando os socorristas tinham deixado o local, para retomar as buscas nas primeiras horas do dia seguinte. Segundo boletim médico divulgado pela Chapecoense ontem, o defensor está em estado crítico, mas tem um quadro estável, com funções circulatórias e neurológicas boas.

Dona Valéria detalhou a angústia de acompanhar à distância a luta de Neto pela sobrevivência, e a certeza de que o zagueiro está entre um dos sobreviventes:

– A gente estava aqui rezando, procurando notícias, quando passou a imagem do resgate, eu bati o olho e falei: "é Netinho!". Tentavam me dizer que não era, que ele tinha morrido, e eu respondia "é Netinho, sim!". Acho que é Deus quem dá o aval de tudo, é o que a gente precisa nesse momento é perseverança e fé.

Em compasso de espera pela melhora de Neto, dona Valéria não esconde seu choque diante da queda do avião que levava a Chape em busca de seu sonho mais alto na história: a luta pelo título da Copa Sul-Americana.

– Meu coração está sangrando por tudo o que aconteceu lá. Conheci todos eles, e estive com o Neto quando a Chapecoense veio aqui, para jogar contra o Botafogo (Chape venceu na Arena Botafogo por 2 a 0). Era o sonho do Neto, de todos os jogadores, todos os times estavam torcendo para eles. Estou triste pelos que partiram, e com esperança pelos que sobreviveram.

BATE-BOLA VALÉRIA RAIMUNDA, MÃE DO ZAGUEIRO NETO

'ORAMOS PELA SUA MELHORA'


1-Como a senhora soube da queda do avião na qual estava a delegação da Chapecoense?

Minha nora ligou para o meu outro filho, e ele veio acordar a gente para dizer “aconteceu uma coisa muito triste com o avião”. Ficamos naquele desespero, na expectativa por notícias, por qualquer informação. Primeiro disseram que o nome dele (Neto) estava na relação dos mortos, veio gente aqui me dar os pêsames!

2-E nesse momento de angústia, como confortar as famílias que também lidam com esse drama causado pela queda do avião?

Nós estamos aqui (Rio de Janeiro) só recebendo notícias. Felizmente, para nós, são boas notícias sobre a situação do meu filho. Minha nora (Simone) já chegou lá (Medellín), e estamos esperando notícias do Neto através dela. Agora, oramos a Deus para que cada vez mais ele esteja melhor. Oremos pela sua melhora. E também oramos para que outros sobreviventes fiquem bem e os que, infelizmente, se foram, estejam em paz.