Fábio, goleiro do Cruzeiro

Ídolo celeste já jogou o clássico 48 vezes, enquanto o arqueiro do Galo fará sua estreia (Foto: Divulgação/Cruzeiro)

RADAR/LANCE
25/03/2016
17:02
Belo Horizonte (MG)

Não há nenhum jogador do Cruzeiro que já vivenciou tanto o clássico contra o rival Atlético-MG. Com um histórico de 21 triunfos, 13 empates e 14 derrotas, o goleiro Fábio está próximo de realizar seu jogo de número 49 no maior clássico de Minas. Por outro lado, o novo arqueiro atleticano, Uilson, fará sua primeira partida contra o time celeste. Questionado sobre a estreia do jovem goleiro, o ídolo do Cruzeiro analisou a situação de Uilson e citou a personalidade como fator importante para o desempenho do jogador em sua estreia.

- É bem difícil você falar de um goleiro que vai estrear, o Uilson, porque é uma situação muito ímpar, individual. São momentos importantes na carreira de um atleta, a oportunidade grande de disputar um clássico. A oportunidade sempre aparece e, às vezes, não é no momento que queríamos. Mas é oportunidade de aproveitar esses momentos e mostrar seu potencial. É muito individual. Muitos podem assumir essa responsabilidade, porque vêm trabalhando, se dedicando. Mas pode acontecer de sair tudo errado. Tem muito a ver com personalidade que ele vai ter. Isso vai facilitar para ele ter o melhor discernimento para resolver situações de jogo – comentou o goleiro.

Uilson ficou com a vaga de Victor, goleiro principal, e Giovanni, reserva. Os dois se machucaram recentemente e desfalcam o time de Aguirre para o primeiro clássico do ano. Mas o Cruzeiro de Deivid também terá jogadores fazendo sua estreia no clássico. Os argentinos Miño e Romero, contratados neste início de temporada, vão experimentar o gostinho da rivalidade mineira. O compatriota Matías Pisano também surge como uma opção para começar o jogo entre os onze iniciais, e conta com as dicas do goleiro Fábio para se dar bem.

- Primordial é ter gana de querer vencer. independente de trabalho técnico ou tático, mais importante é atitude do jogador, para superar tudo que vai enfrentar de negativo. Mais importante é atitude do atleta, conciliado aos trabalhos feitos durante a semana. É ter personalidade para colocar em prática sua personalidade, estar concentrado para construir a vitória – completou Fábio.