Primeira Liga se reuniu no Rio nesta quarta (Foto: Igor Siqueira)

Primeira Liga se reuniu no Rio nesta quarta (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
01/06/2016
17:40
Rio de Janeiro (RJ)

A assembleia geral da Primeira Liga se reuniu nesta quarta-feira no Rio e confirmou que a edição 2017 da competição será realizada - no mínimo - em sete datas.

Esta definição será levada por escrito à CBF nesta quinta-feira, pelo presidente da Liga, Gilvan Tavares, para que a entidade fique ciente ao formular o calendário do ano que vem. Se por acaso a CBF disponibilizar mais datas, a Liga pretende usar.

Além disso, a tendência é que a Copa da Primeira Liga tenha 16 participantes, sendo um convidado. 

- O formato de sete datas prevê 16 clubes de forma mais justa, com quatro jogos na primeira fase, quartas de final, semi e final. Temos que acelerar, porque se não comercializar o produto, ele morre - afirmou o presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno.

Os dirigentes deixaram o encontro abrindo a possibilidade de chamar um carioca, em nome do equilíbrio do número de participantes por cada estado.

- O que foi formatado é termos mais vagas proporcionalmente por estado. Então, evidente que isso vai passar por Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul - completou Daniel.

O diretor jurídico da Primeira Liga, Eduardo Carlezzo, acrescentou que a votação para novas adesões terão que ser unânimes e reforçou que a linha de pensamento é a citada por Nepomuceno, mas não há ainda um martelo batido. 

NOVO CEO E NOVO VICE

José Rodrigo Sabino, que vem atuando como vice de marketing do Flamengo, vai ser convidado para ser o novo CEO da Liga.

- Ele sai do Flamengo, vai ser convidado. Ele deve assumir, se tudo der certo. Estamos esperando que ele aceite. Ele não é diretor profissional do Flamengo - afirmou Eduardo Bandeira de Mello.

A assembleia também decidiu mantar a vice-presidência com o Avaí. Assim, quem ocupa o cargo é Francisco José Battistotti.

CALENDÁRIO OFICIAL?

Os dirigentes tiveram uma pequena diferença de discurso sobre a presença da Primeira Liga no calendário oficial da CBF. Eduardo Bandeira de Mello diz que o cenário atual é ter em 2017 uma competição em caráter amistoso, assim como foi a deste ano.

- Não que isso esteja resolvido, mas não vejo problema em fazer a competição em caráter amistoso. Não tira qualidade da competição - disse Bandeira.

Mas Gilvan, que estará na CBF, discorda.

- Eu tenho a promessa desde quando apoiaram a realização da Liga que o torneio de 2017 será oficial, no calendário oficial. E é isso que vamos tentar amanhã - avisou.