HOME - Entrevista coletiva no São Paulo - Leco (Foto: Marcello Zambrana/AGIF/LANCE!Press)

Leco garantiu a permanência do zagueiro no tricolor paulista (Foto: Marcello Zambrana/AGIF/LANCE!Press)

RADAR/LANCE!
24/05/2016
23:59
São Paulo (SP)

O Presidente do São Paulo, Leco, foi o convidado do programa Bola da Vez, da ESPN na noite desta terça-feira. Segundo o dirigente tricolor, as coisas estão caminhando bem para a permanência de Maicon no Tricolor. Para Leco, Porto quer pressionar a negociação, já que time está na semifinal da Libertadores. 

- Eu vou cometer uma ousadia, meu sentimento, que está mais no meu coração, do que do dirigente, o Maicon vai ficar no São Paulo. Estamos fazendo todos os esforços para isso e a coisa está indo bem... A coisa está evoluindo, estão querendo pressionar.

Confira outros assuntos abordados na entrevista


Leco falou sobre o início de trabalho como Presidente no São Paulo.

- Eu me preparei e me credenciei para ser no São Paulo um dirigente sério, qualificado. Fiz muita coisa e pretendi ser Presidente do clube. Eu acabei tendo a sorte de em um momento difícil, em um momento ruim. Sorte só minha, por que o São Paulo atravessava uma das piores crises de sua história.

Sobre a importância de Ataíde Gil Guerreiro para o clube

- Ele institucionalmente represente bem o clube. Ele negocia bem com federações, com emissoras, com tudo. Sempre tendo bons resultados.


Relação com Abílio Diniz, após episódio da contratação de Bauza

- Ele é uma grande figura, tenho um respeito por ele. O episódio pode ser superado. O Abílio é muito inteligente e interessado, só que ele tem um impulso infantil do torcedor. 

Demissão de Milton Cruz

- Foi minha a decisão. O Milton não se adequou a uma perspectiva de modernização na estrutura do futebol de São Paulo que estava cansada, viciada e precisava passar por reformas. Isso trouxe a ele um certo desconforto e o Milton manifestava isso de uma forma que não justificava mais a permanência.

Situação do Calleri dentro do São Paulo

- O veio para o São Paulo para jogar. Os empresários têm a intenção, assim como ele ressaltou desde o início, de ir para o futebol europeu. Os números são muito grandes para que um clube brasileiro pense nisso. É muito difícil que fique após a Libertadores.

Leco comentou sobre bom momento vivido por Rodrigo Caio

- Tenho um enorme respeito e simpatia por ele. É um tremando jogador. Vai ficar de fora por conta da Seleção, precisamos procurar mais um zagueiro para o elenco.

Importância do Lugano no atual momento do São Paulo

- Ele é importante como símbolo, na liderança e na seriedade. Houve resistências de alguns, por estarmos passando por uma crise. É o nosso Lugano de 2005, aos poucos ele veio conquistando. Ele foi uma das lideranças na modificação do São Paulo. Ele honra o trabalho dele. Sabemos de suas limitações pela parte física.