Ponte Preta x Gremio (Foto:Alexandre Battibugli / Fotoarena)

           Ponte de João Vitor reagiu após dois jogos sem vitória no Brasileirão (Foto:Alexandre Battibugli/Fotoarena)

LANCE!
14/09/2016
22:56
Campinas (SP)

O empate contra o último colocado América-MG deixou a torcida frustrada. Mas a Ponte Preta não tardou para se recuperar e voltou a provar que é muito forte atuando diante do seu torcedor, no Moisés Lucarelli. Com gols de Fábio Ferreira, Roger e William Pottker, a equipe de Campinas superou o Grêmio por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, em duelo válido pela 25ª rodada do Brasileirão. Clique aqui e confira como foi o lance a lance da partida.

A Ponte alcançou a nona vitória no Moisés Lucarelli. O time ainda empatou duas vezes e perdeu apenas duas vezes, o que dá um aproveitamento de 74,3% dos pontos como mandante. O triunfo da vez fez o time alcançar os 38 pontos e assumir a sexta posição, ultrapassando quatro equipes. Já o Grêmio, que não vence a Ponte no Moisés Lucarelli pelo Brasileirão desde a semifinal de 1981 – são seis empates e seis derrotas desde então – segue com 37 e, agora, é o oitavo na tabela. Já são seis jogos sem vencer no Brasileirão. 

PRÓXIMOS JOGOS

A Ponte Preta voltará a atuar pelo Brasileirão no próximo domingo, quando visitará a Chapecoense, na Arena Condá, às 16h. Já o Grêmio, no mesmo dia e horário receberá o Fluminense na Arena.

PONTE MELHOR, MAS NADA DE GOLS

A Ponte Preta, bem posicionada em campo, soube conter o ímpeto tricolor desde o início do jogo, encurtando os espaços e oferecendo muita dificuldade para os comandados de Roger Machado. Luan, aos oito minutos, foi o responsável pela melhor chance gremista do primeiro tempo, após receber de Lincoln, o escolhido por Roger Machado para substituir o suspenso Douglas. Lincoln que não conseguiu fazer a diferença. Faltou inspiração ao Tricolor na etapa inicial.

Com mais volume de jogo e muita velocidade pelas laterais, a Ponte foi superior nos primeiros 45 minutos, mas pecou no momento de concluir. Faltou eficiência e um dose de sorte, já que Douglas Grolli mandou a bola no travessão após cobrança de escanteio, aos 26. Um minuto antes, Maycon havia obrigado Grohe a praticar ótima defesa.

FÁBIO FERREIRA E ROGER GARANTEM O TRIUNFO DA PONTE

A Ponte precisou de apenas sete minutos do segundo tempo para justificar com um gol o fato de vir atuando melhor que o Grêmio. Cobrança de falta, falha defensiva tricolor e gol de Fábio Ferreira com o ombro esquerdo na tentativa de uma cabeçada. Gol que deixou o Grêmio instável. Clayson teve boa chance aos 12 e, logo depois, foi a vez de o camisa 7 deixar Matheus Jesus na boa. Ele finalizou à esquerda de Grohe, com muito perigo.

O Grêmio tentou reagir, mas ficou apenas em tentativas. Lincoln não conseguiu suprir a ausência do suspenso Douglas e Luan, sobrecarregado, não teve êxito em suas investidas. Sem inspiração, o Tricolor não conseguiu ser objetivo. Objetividade que a Ponte voltou a ter aos 30 minutos. Jogada de Pottker e gol de Roger. Ponte 2 a 0.  Quando o fim do jogo era uma certeza, o árbitro Jaílson Macedo Freitas marcou pênalti de Geromel em Roger. Pottker cobrou com categoria e garantiu a goleada contra o Grêmio, aos 49. 

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 3 X 0 GRÊMIO

Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data-hora: 15/9/2016 – 21h
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Paulo de Tarso Bregalda Gussen (BA)
Público/Renda: 3.713 pagantes/R$ 69.650,00.
Cartões amarelos: Douglas Grolli e Matheus Jesus (PON); Marcelo Oliveira (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Fábio Ferreira, 7'/2ºT(1-0), Roger, 30'/2ºT(2-0) e William Pottker, 49'/2ºT(3-0).

PONTE PRETA: Aranha, Nino Paraíba, Douglas Grolli, Fábio Ferreira e Reinaldo; João Vitor, Matheus Jesus e Maycon (Elton, 32'/2ºT); Clayson (Felipe Azevedo, 34'/2ºT), William Pottker e Rhayner (Roger, 45'/1ºT) – Técnico: Eduardo Baptista.


GRÊMIO: Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Jailson e Lincoln (Guilherme, 24'/2ºT); Pedro Rocha (Negueba, 14'/2ºT), Miller Bolaños (Batista, Intervalo) e Luan – Técnico: Roger Machado.