Ponte Preta x Chapecoense

          Ponte de Cristian levou a melhor no Moisés Lucarelli (Foto: Gustavo Magnusson / Fotoarena/Lancepress!)

LANCE!
11/06/2016
17:58
Campinas (SP)

Coube a Ponte Preta encerrar a invencibilidade da Chapecoense, que ostentava a condição de única equipe sem derrotas no Campeonato Brasileiro até esta sétima rodada. O feito do time de Campinas foi conquistado neste sábado, ao superar a Chape, por 2 a 1, no Moisés Lucarelli. Felipe Azevedo abriu o placar, a Chape buscou o empate com Arthur Maia, mas o triunfo da Ponte veio William Pottker. Clique aqui e confira como foi o lance a lance do duelo em Campinas.


A Ponte chegou aos dez pontos no Brasileirão, se afastando as últimas posições e, agora, busca a regularidade na competição. O Atlético-PR, na próxima quarta, é o adversário que está no radar pontepretano. O jogo também será no Moisés Lucarelli, às 19h30. Já a Chapecoense permanece com dez pontos. Também na quarta, dia 15, e no mesmo horário, a Chape volta a atuar na competição. O rival será o Grêmio, na Arena Condá.

SUPERIOR, PONTE MARCA COM FELIPE AZEVEDO

A Ponte Preta tomou as rédeas do jogo logo nos primeiros minutos, tratando de trabalhar a bola no campo da Chapecoense, com o objetivo de transpor a marcação rival. Chapecoense que chamava o adversário, apostando nos contra-ataques. Mas faltava competência para executar tal missão. Com mais posse de bola e volume de jogo, a Ponte foi superior, mas não foi objetiva, o que deixou o jogo truncado.

Com o passar dos minutos, a Ponte começou a encontrar mais espaços. O primeiro lance de perigo veio aos 32. Após escanteio, Roger obrigou Danilo a fazer ótima defesa e, logo depois, precisou ser substituído após um choque com um adversário, o que lhe garantiu um "galo" na cabeça. O melhor desempenho do time de Campinas foi recompensado aos 47. Ataque pela esquerda, cruzamento de Reinaldo e gol de Felipe Azevedo. Vitória parcial da Ponte, que teve 62% de posse de bola e sete finalizações, contra apenas duas da Chape.

CHAPE BUSCA O EMPATE, MAS VITÓRIA É DA PONTE

A Chapecoense voltou com uma postura diferente para a etapa final. Tiaguinho, mais participativo que Lucas Gomes, ofereceu mais perigo ao sistema defensivo da Ponte. A aproximação entre Hyoran e Cleber Santana aumentou e, com isso, o time passou a trabalhar melhor a bola. A Ponte, por sua vez, encontrava dificuldade para concluir.

A ineficácia da Ponte para agredir a Chapecoense não se alterou com as mudanças promovidas por Eduardo Baptista. Já  Chapecoense, que seguia mais objetiva, chegou ao merecido empate. Jogada iniciada pelo goleiro Danilo, cruzamento de Silvinho e finalização de primeira de Arthur Maia, aos 33. Mas o triunfo seria da Ponte. Na única boa jogada criada no segundo tempo, Reinaldo fez bonito e serviu João Vitor, que finalizou com força. Danilo deu rebote e William Pottker garantiu os três pontos, aos 44. 

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 2 X 1 CHAPECOENSE


Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data-hora: 11/6/2016 – 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF)
Público/Renda: 3.826 presentes/R$ 50.070,00
Cartões amarelos: Cristian e Thiago Galhardo (PON); Marcelo, Thiego e Gimenez (CHA)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gol: Felipe Azevedo, 47'/1ºT(1-0), Arhur Maia, 33'/2ºT(1-1) e William Pottker, 44'/2ºT(2-1)

PONTE PRETA: João Carlos, Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior (Matheus Jesus, 26'/2ºT), Cristian e Thiago Galhardo (William Pottker, 18'/2ºT); Felipe Azevedo e Roger (Wellington Paulista, 35'/1ºT) – Técnico: Eduardo Baptista.

CHAPECOENSE: Danilo, Gimenez, Marcelo, Thiego e Denner Assunção (Lucas Mineiro, 19'/1ºT); Josimar, Cleber Santana e Hyoran (Arthur Maia, 29'/2ºT); Lucas Gomes (Tiaguinho, Intervalo), Bruno Rangel e Silvinho – Técnico: Guto Ferreira.