Operação da polícia em SP

Viaturas da Polícia estacionadas em frente à Mancha Alviverde (Foto: Arlete Alcântara)

RADAR/LANCE!
15/04/2016
11:02
São Paulo (SP)

A Polícia Civil de São Paulo realizou na manhã desta sexta-feira uma grande operação para identificar e prender torcedores de organizadas envolvidos em brigas e agressões no Estado. São 69 mandados, sendo 37 de prisão, e outros de busca e apreensão em sedes de uniformizadas na capital, no litoral e no interior do estado. Foram detidos 26 suspeitos na operação batizada de "Cartão Vermelho". Eles foram encaminhados o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), são 37 mandados de prisão contra torcedores violentos e 31 mandados de busca e apreensão nas sedes das torcidas. A operação está sendo realizada em São Paulo, Guarulhos, Campinas, Santos, entre outros municípios da Grande São Paulo.

Entre as organizadas que são alvo da operação estão a Gaviões da Fiel e a Pavilhão Nove, ligadas ao Corinthians, e Mancha Alviverde, do Palmeiras. No último dia 3 de abril, confrontos entre as torcidas resultaram na morte de José Sinval Batista de Carvalho, de 53 anos, que passava na praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, em frente à estação São Miguel Paulista da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). 

No dia seguinte a mais esse episódio de barbárie, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo determinou que os clássicos no estado deverão ser disputados com torcida única. O secretário O secretário Alexandre de Moraes declarou então que 43 torcedores participantes do episódio haviam sido identificados. 

Torcedor Preso
Helder foi presto nesta sexta (Foto: Reprodução/Internet)

PRESOS DE ORURO

Um dos detidos pela Polícia na manhã desta sexta é o torcedor do Corinthians Helder Alves Martins, que assumiu a autoria do disparo do sinalizador que matou o garoto boliviano Kevin Espada, em Oruro, em um joga da Libertadores de 2013. Na época, o organizado tinha 17 anos Integrante da Gaviões da Fiel, Helder estaria envolvido na briga entre organizadas do Timão e Palmeiras após o clássico entre os times, no dia 3 de abril.