Gilvan de Pinho Tavares (Foto: Washington Alves / LightPress)

Gilvan de Pinho Tavares fala em acionar CBF na Justiça para garantir direito dos clubes (Foto: Washington Alves / LightPress)

RADAR/LANCE!
06/03/2016
07:30
Rio de Janeiro (RJ)

Para ter direito de participar da assembleia administrativa que realizará a votação de reforma do estatuto da CBF, a Primeira Liga planeja até mesmo processar a entidade máxima do futebol brasileiro. A informação é do Blog do Rodrigo Mattos, do "UOL Esporte".

- Estamos inclusive estudando uma ação contra a CBF para eles incluírem 20 clubes da Série A e 20 clubes da B na reforma. Entendemos que a lei nos dá esse direito e achamos que esta é a forma de os clubes terem a força necessária no sistema - afirmou Gilvan Pinho Tavares, presidente da liga, destacando que a Lei Profut lhes assegura este direito.

Por sua vez, a CBF continua afirmando que os clubes não têm direito a voto em sua assembleia.

A Primeira Liga, responsável pela Liga Sul-Minas-Rio, tem tido constantes desavenças com a CBF. Isso porque, a entidade tentou barrar o torneio, alegando, dentre outras coisas, conflitos de datas com os estaduais. Isso fez com que a liga pensasse em acionar a CBF judicialmente.