Juninho

Juninho durante jogo entre Audax e Palmeiras (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
26/04/2016
17:36
São Paulo (SP)

"O Juninho se encaixa bem no modelo de jogo do Audax de Fernando Diniz porque é inteligente, rápido e tem boa leitura de jogo para um garoto de 20 anos.

Contra o Corinthians na semifinal ajudou Bruno Paulo a negar espaços a Fagner e ainda apareceu na frente.

Quanto ao Palmeiras, pode viver situação curiosa: foi revelado pelo clube, mas quando voltar do Audax, ainda mais se for campeão Paulista, vai chegar com responsabilidade similar a de um jogador contratado.

Ele pode atuar como meia centralizado num 4-2-3-1, mas deve funcionar melhor pelo lado, no 4-4-2 que Cuca vem utilizando para adiantar Gabriel Jesus. É mais habilidoso e rápido que Robinho e Regis.

Mas é bom lembrar: tem 20 anos e está bem no Audax, sem tantas responsabilidades. No Palmeiras, e com Cuca já bancando o time disputando o título brasileiro, melhor ter cautela".

* André Rocha é comentarista do Esporte Interativo.

"O Juninho é muito bom jogador. Não acho ele um dos destaques do time do Audax, mas é um jogador que cabe no Palmeiras. O Erasmo Damiani, coordenador da base do Palmeiras, que hoje está na CBF, costumava comparar o Juninho com o Marcos Guilherme, do Atlético-PR. Ele dizia que o Juninho tinha mais potencial. Concordo com isso, acho que ele tem muito potencial, mas penso que ele ainda não está pronto. Será útil para o Palmeiras em breve.

O Cuca é um técnico que gosta muito de perceber características que cabem no time dele. Não sei se ele pretende usá-lo já no Campeonato Brasileiro. Talvez, seja o caso de emprestá-lo mais uma vez para que ele possa amadurecer um pouco mais, mas eu não duvido que o Cuca queira usá-lo. O Juninho é um jogador rápido, de bom nível de armação, ele pode ser útil mesmo no Brasileiro, dependendo de como o Cuca avaliar.

No Audax, ele não está jogando exatamente como um ponta esquerda, mas ele faz a marcação da saída de bola pelo lado esquerdo e também joga aberto para dar início à criação da jogada, como um meia. Ele pode jogar nessa função, pode jogar mais centralizado também. O Juninho tem um cardápio bom, amplo, então ele pode funcionar em mais de uma função".

*Paulo Vinícius Coelho é comentarista do Fox Sports