Roberto Perfumo

         Perfumo: ídolo de três clubes e um dos maiores de sua posição no futebol argentino (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
10/03/2016
20:53
Buenos Aires (ARG)

Ídolo dos argentinos Racing, River Plate e do Cruzeiro, o ex-zagueiro Roberto Perfumo, faleceu na noite desta quinta-feira, aos 73 anos, em decorrência de acidente vascular cerebral (AVC). Ele havia sido internado no hospital Argerich, em Buenos Aires, após ter caído, durante a madrugada desta quinta, de uma escada em um restaurante do bairro de Puerto Madero, também localizado na capital argentina.

Após terem sido constatados traumatismos no crânio e no quadril do ex-atleta, Perfumo, que era comentarista da ESPN argentina e colunista do Diário "Olé", ainda foi transferido para o hospital Los Arcos, mas não resistiu. Ele estava escalado para comentar o jogo entre San Martín de San Juan e Tigre, no sábado, pela sétima rodada do Campeonato Argentino.

Revelado pelo Racing, Perfumo defendeu a "La Academia" entre 1960 e 1971, tendo conquistado o Campeonato Argentino de 1966, a Libertadores e o Mundial de 1967. Na sequência, "El Mariscal" foi jogador do Cruzeiro entre 1971 e 1974, conquistando o tri do Campeonato Mineiro (72 a 74) pela Raposa. O último clube de Perfumo foi o River Plate (1975-1978), pelo qual foi campeão argentino em 1975.  O Millonario prestou homenagens ao ídolo antes do jogo desta quinta, contra o São Paulo, pela Libertadores.

Perfumo ainda defendeu a Argentina nas Copas de 1966 e 1974 e, mesmo sem ter sido campeão pela Albiceleste, foi eleito neste ano pela AFA (Associação de Futebol Argentina) como um dos titulares da seleção argentina ideal. Ele é considerado um dos melhores jogadores da história do futebol argentino.