Carlos A. Vieira e Vinícius Faustini 
09/09/2016
02:16
Rio de Janeiro (RJ)


Ainda estão faltando 15 rodadas para o fim da Série A do Brasileiro. Mas já é possível analisar as possibilidades de título e de rebaixamento. O matemático Tristão Garcia, em seu site Infobola considera que, após os jogos da  rodada 23, o Palmeiras conta com 52% de chances de se tornar o campeão, com o Flamengo vindo atrás com 22% e o Atlético Mineiro com 14%.

- A vantagem do Palmeiras na ponta é muito mais importante do que as pessoas pensam, especialmente em um Brasileirão tão parelho. Além dos três pontos, a equipe tem um saldo de gols superior, o que obriga o Flamengo, no atual momento, a tirar quatro pontos de vantagem. Os caminhos de cada concorrente nas próximas rodadas ainda são levados em conta para o Palmeiras conseguir este favoritismo - disse Tristão.

Porém,  a impressionante vantagem pode ser pulverizada, pois ainda há muitas rodadas pela frente e, por exemplo,  uma vitória do Flamengo sobre o Palmeiras no confronto direto que ocorrerá em duas rodadas em São Paulo  fará os dois rivais se posicionarem na casa dos 30 e 40%. Mas o Rubro-Negro precisaria superar uma tendência que ocorre no Brasileiro: o favoritismo do time da casa.

-  Por mais que o Flamengo tenha um bom aproveitamento fora de casa, é mais corriqueiro que o mandante se imponha em seus domínios. O que diferencia neste momento para a equipe é conseguir seus pontos e eventuais tropeços do líder - diz Tristão.

Sobre os demais concorrentes ao título, como o Corinthians (que após a vitória sobre o Sport pulou de 5 para 7%) a explicação de Tristão Garcia sobre a situação do Atlético Mineiro serve como parâmetro.

- Devido ao saldo de gols, o Atlético-MG também tem de tirar pontos e torcer por tropeços, mas do líder e do vice-líder. Por isto, suas chances caem ainda mais. 

VEJA ABAIXO AS CHANCES DE TÍTULO

Palmeiras - 52%
Flamengo - 22%
Atlético-MG - 14%
Corinthians - 7%
Santos 2%
Grêmio 1%
Ponte Preta 1%
Fluminense - 1%

Em relação ao rebaixamento, a situação está negra para o América Mineiro: 99%. Mas Tristão lembra que isso não significa certeza de rebaixamento.

 - Por mais que o América-MG esteja em uma situação delicadíssima, nunca podemos dizer que o rebaixamento está em 100%. Existe uma probabilidade, mesmo que remota, de conseguir uma combinação de resultado. Para este cálculo, são levadas em conta a campanha e o momento time, além dos caminhos e do fator de atuar como mandante- disse Tristão.

No caso do América Mineiro, Tristão diz que seria necessário uma grande sequência de bons resultados. Porém, para os outros times, ele lembra que 
uma vitória pode modificar toda a situação. E  o Internacional é prova disso. O Colorado entrou nesta quinta-feira, antes do jogo com o Santos, com 54% de chance de rebaixamento. Com a vitória, sua situação melhorou: 22%.

VEJA ABAIXO AS CHANCES DE REBAIXAMENTO

América-MG - 99%
Santa Cruz - 90%
Vitória - 39%
Figueirense - 38%
Sport - 26%
Internacional - 22%
São Paulo - 21%
Coritiba - 17%
Cruzeiro - 12%
Chapecoense - 8%
Cruzeiro - 12%
Botafogo - 4%
Atlético-PR 2%
Fluminense - 1%
Ponte Preta - 1%