LANCE!
05/11/2015
16:55
Macaé (RJ)

O Macaé não deixou barato as declarações de Alfredo Sampaio, presidente do Sindicato dos Atletas do Estado do Rio de Janeiro (Saferj), que revoltado com o arquivamento do STJD da denúncia dos atrasos de salários do time, disparou contra o clube, alegando que os jogadores estão sim com atrasos salariais e disse que só recebe aqueles que o presidente gosta. Por conta disso, o Macaé divulgou uma nota oficial assinada pelo seu mandatário, Mirinho, em resposta as acusações de Sampaio.

No comunicado, o Macaé diz que Sampaio agiu “movido por sentimentos pessoais, faz graves e inverídicas acusações ao Clube e a seu Presidente, sem qualquer fundamento e sem qualquer comprovação. Por conta disso, o clube disse que vai acionar o mandatário do Saferj na Justiça pelas acusações.

Confira a nota do Macaé na íntegra:

O Macaé Esporte Futebol Clube, diante das deselegantes e ofensivas manifestações do presidente do Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro – SAFERJ, Sr. Alfredo Sampaio, vem a público esclarecer definitivamente a questão envolvendo a infundada denúncia deste ente sindical por supostos atrasos salariais no Clube.

Inicialmente, o Macaé EFC vêm expressar todo o seu repúdio às palavras do Sr. Alfredo Sampaio, que, movido por sentimentos pessoais, faz graves e inverídicas acusações ao Clube e a seu Presidente, sem qualquer fundamento e sem qualquer comprovação, cabendo esclarecer que serão tomadas todas as medidas nas esferas judiciais competentes na busca da defesa dos interesses do Clube, assim como, da reparação dos danos causados à imagem da instituição e da pessoa do seu Presidente.

O Macaé EFC entende ter sido absolutamente correta a decisão do STJD, que determinou o imediato arquivamento da denúncia do sindicato, justamente por ser totalmente carente de fundamentos fáticos e jurídicos.

Cabe esclarecer que, um dos motivos para o arquivamento da denúncia do sindicato, ao contrário do alegado pelo Sr. Alfredo Sampaio, foi o fato de constar um suposto atraso salarial de atletas que haviam sido contratados no mês de setembro de 2015, cujos salários venceriam somente no dia 07 de outubro de 2015. Se considerarmos os 30 dias exigidos pela regra para caracterização do atraso e o fato de a denúncia ter sido apresentada um dia antes do vencimento dos salários destes atletas contratados em setembro, fica clara a intenção do Sr. Alfredo Sampaio em prejudicar o Clube, e até mesmo os próprios atletas por ele representados através do sindicato, já que eventual punição e um possível rebaixamento da equipe manchariam não só a história do Macaé EFC, como também o currículo dos atletas, prejudicando suas carreiras.

O Macaé EFC reitera seu compromisso de continuar em dia com suas obrigações, não poupando esforços no sentido de cumprir integralmente com o pagamento dos salários de seus atletas e funcionários, sendo certo que não há qualquer tipo de discriminação ou critério de escolha do jogador que receberá os salários. Por óbvio que cada jogador passa por uma situação específica, com valores diferentes de salário, e se algum dia houve o pagamento de um atleta em detrimento de outro, tal situação se deu exclusivamente em razão do nível de necessidade de cada atleta. Porém, mais uma vez é importante destacar que o Macaé EFC emprega todos os seus esforços, indiscriminadamente, de modo a atrair mais recursos para o Clube e garantir o total cumprimento de suas obrigações legais.
 
TEODOMIRO BITTENCOURT FILHO (MIRINHO)
Presidente do Macaé Esporte Futebol Clube
 
Macaé, 05 de novembro de 2015