icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
icons.title signature.placeholder João Matheus Ferreira
27/08/2015
01:20

De forma serena e contida, o técnico Jorginho comemorou a classificação do Vasco para as quartas de final da Copa do Brasil, após empate em 1 a 1 com o Flamengo, na noite desta quarta-feira, no Maracanã. O treinador elogiou o espírito do Cruz-Maltino durante a partida e valorizou a paciência após ter sofrido o gol do Rubro-Negro logo nos primeiros minutos da partida.

- A equipe foi muito guerreira, obediente taticamente. Não perdemos o padrão de jogo e isso fez a diferença. As substituições aconteceram, ficamos muito felizes, mas a partir de agora é página virada, pois no sábado temos um grande desafio que é o Figueirense - explicou o treinador.

Jorginho também vibrou com a estrela do atacante Rafael Silva, que marcou o gol que garantiu a classificação do Vasco às quartas de final. O treinador, aliás, fez questão de contar o passo a passo da jogada que originou a falta.

- O Rafael (Silva) é jovem, entrou bem, com força, com estrela, mas com muita capacidade, também. Ele queria, estava a fim, e isso é muito importante. Todos entraram com sangue nos olhos. A falta que originou o gol foi em um lance que ele prendeu a bola, poderia atrasar ou passar para o Christianno, mas sofreu falta e foi gol depois. Falei que isso seria um divisor de águas para o Vasco da Gama - disse.

O Cruz-Maltino, agora, aguarda o sorteio da CBF, segunda-feira, para saber o adversário nas quartas de final da Copa do Brasil. Antes disso, porém, a equipe volta a campo contra o Figueirense, neste sábado, às 18h30, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O Vasco está na lanterna da competição.

De forma serena e contida, o técnico Jorginho comemorou a classificação do Vasco para as quartas de final da Copa do Brasil, após empate em 1 a 1 com o Flamengo, na noite desta quarta-feira, no Maracanã. O treinador elogiou o espírito do Cruz-Maltino durante a partida e valorizou a paciência após ter sofrido o gol do Rubro-Negro logo nos primeiros minutos da partida.

- A equipe foi muito guerreira, obediente taticamente. Não perdemos o padrão de jogo e isso fez a diferença. As substituições aconteceram, ficamos muito felizes, mas a partir de agora é página virada, pois no sábado temos um grande desafio que é o Figueirense - explicou o treinador.

Jorginho também vibrou com a estrela do atacante Rafael Silva, que marcou o gol que garantiu a classificação do Vasco às quartas de final. O treinador, aliás, fez questão de contar o passo a passo da jogada que originou a falta.

- O Rafael (Silva) é jovem, entrou bem, com força, com estrela, mas com muita capacidade, também. Ele queria, estava a fim, e isso é muito importante. Todos entraram com sangue nos olhos. A falta que originou o gol foi em um lance que ele prendeu a bola, poderia atrasar ou passar para o Christianno, mas sofreu falta e foi gol depois. Falei que isso seria um divisor de águas para o Vasco da Gama - disse.

O Cruz-Maltino, agora, aguarda o sorteio da CBF, segunda-feira, para saber o adversário nas quartas de final da Copa do Brasil. Antes disso, porém, a equipe volta a campo contra o Figueirense, neste sábado, às 18h30, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O Vasco está na lanterna da competição.