icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
00:05

O Vasco, de técnico novo, jamais lembrou o time que ocupa a lanterna do Brasileiro. Ditou o ritmo do jogo o tempo praticamente inteiro, e não teve muita dificuldade para derrotar o Flamengo por 1 a 0 no Maracanã, nesta quarta-feira, no duelo carioca de ida da Copa do Brasil. Na realidade, não seria exagero afirmar que o vencedor não soube aproveitar a possibilidade de garantir a vaga para a próxima fase, pois ao Rubro-Negro faltou de tudo, tanto que a torcida não poupou Cristovão Borges.

Nos primeiros 15 minutos só teve pancadaria. Neste momento, Guerrero desperdiçou a melhor chance do primeiro tempo, chutando livre em cima de Martín Silva. Daí em diante, os protagonistas se preocuparam mais em jogar futebol. O Flamengo teve a quase sempre inútil maior posse de bola. E os cruz-maltinos, embora cautelosos, marcou bem, neutralizando as tentativas do rival, e ainda ameaçou nos contra-ataques, obtendo igualmente pelo menos uma boa oportunidade, aos 17, com Nenê, para defesa de César. Na realidade, houve de ambos os lados precipitação no último passe, o que explicava o 0 a 0.

LEIA TAMBÉM
> ATUAÇÕES: Veja as notas dos jogadores e técnicos no clássico
> Jogadores do Flamengo já projetam jogo de volta na Copa do Brasil
> Jorge Henrique se emociona e oferece gol da vitória para o filho

LANCE!TV:
> Acabou o amor? Cristovão é hostilizado pela torcida do Flamengo


  

O time de São Januário também retornou para a segunda etapa mais organizado, obrigando o da Gávea a recuar instintivamente, sem saber como sair de trás. Aos dois minutos, Emerson puxou a camisa de Anderson Salles, em pênalti ignorado pela arbitragem. Aos 12, Riascos recebeu em posição irregular e rolou para Jorge Henrique bater de primeira à esquerda de César: 1 a 0.

Nada mudou. O Flamengo, confuso sob o ponto de vista tático, como de hábito, não conseguia se acertar, e o Vasco seguiu mandando. Cristovão trocou Ederson por Jajá. Já no desespero, Wallace, que recebera o cartão amarelo no começo da partida, derrubou Madson e foi justamente expulso. Samir substituiu Everton. Curiosamente, o Vasco diminuiu o ritmo, deixando de marcar mais gols, dado que o adversário, em dupla desvantagem, se arrastava, sem esboçar reação. Pois é. A vitória foi justa. Mas o resultado, pequeno, nem tanto.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 X 1 VASCO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 19/8/2015 – 22h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ)

Renda/Público: R$ 1.345.000,00 / 31.898 pagantes
Cartões Amarelos: Julio dos Santos, Riascos, Nenê, Anderson Sales, Dagoberto, Martin Silva e Thalles (VAS) / Wallace, Márcio Araújo, Canteros e Emerson (FLA)
Cartões Vermelhos: Wallace (25'/2ºT)
GOLS: Jorge Henrique (13'/2ºT 0 - 1)

FLAMENGO: Cesar; Pará, Marcelo, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Ederson (Jajá, 23'/2ºT); Sheik, Everton (Samir, 26'/2ºT) e Guerrero - TÉCNICO: Cristovão Borges

VASCO: Martin Silva; Madson, Rodrigo, Anderson Salles e Christianno; Guiñazú, Serginho, Julio dos Santos e Nenê (Jhon Cley, 43'/2ºT); Jorge Henrique (Dagoberto, 35'/2ºT) e Riascos (Thalles, 41'/2ºT) - TÉCNICO: Jorginho



O Vasco, de técnico novo, jamais lembrou o time que ocupa a lanterna do Brasileiro. Ditou o ritmo do jogo o tempo praticamente inteiro, e não teve muita dificuldade para derrotar o Flamengo por 1 a 0 no Maracanã, nesta quarta-feira, no duelo carioca de ida da Copa do Brasil. Na realidade, não seria exagero afirmar que o vencedor não soube aproveitar a possibilidade de garantir a vaga para a próxima fase, pois ao Rubro-Negro faltou de tudo, tanto que a torcida não poupou Cristovão Borges.

Nos primeiros 15 minutos só teve pancadaria. Neste momento, Guerrero desperdiçou a melhor chance do primeiro tempo, chutando livre em cima de Martín Silva. Daí em diante, os protagonistas se preocuparam mais em jogar futebol. O Flamengo teve a quase sempre inútil maior posse de bola. E os cruz-maltinos, embora cautelosos, marcou bem, neutralizando as tentativas do rival, e ainda ameaçou nos contra-ataques, obtendo igualmente pelo menos uma boa oportunidade, aos 17, com Nenê, para defesa de César. Na realidade, houve de ambos os lados precipitação no último passe, o que explicava o 0 a 0.

LEIA TAMBÉM
> ATUAÇÕES: Veja as notas dos jogadores e técnicos no clássico
> Jogadores do Flamengo já projetam jogo de volta na Copa do Brasil
> Jorge Henrique se emociona e oferece gol da vitória para o filho

LANCE!TV:
> Acabou o amor? Cristovão é hostilizado pela torcida do Flamengo


  

O time de São Januário também retornou para a segunda etapa mais organizado, obrigando o da Gávea a recuar instintivamente, sem saber como sair de trás. Aos dois minutos, Emerson puxou a camisa de Anderson Salles, em pênalti ignorado pela arbitragem. Aos 12, Riascos recebeu em posição irregular e rolou para Jorge Henrique bater de primeira à esquerda de César: 1 a 0.

Nada mudou. O Flamengo, confuso sob o ponto de vista tático, como de hábito, não conseguia se acertar, e o Vasco seguiu mandando. Cristovão trocou Ederson por Jajá. Já no desespero, Wallace, que recebera o cartão amarelo no começo da partida, derrubou Madson e foi justamente expulso. Samir substituiu Everton. Curiosamente, o Vasco diminuiu o ritmo, deixando de marcar mais gols, dado que o adversário, em dupla desvantagem, se arrastava, sem esboçar reação. Pois é. A vitória foi justa. Mas o resultado, pequeno, nem tanto.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 X 1 VASCO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/Hora: 19/8/2015 – 22h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Rodrigo F. Henrique Correa (RJ) e Dibert Pedrosa Moises (RJ)

Renda/Público: R$ 1.345.000,00 / 31.898 pagantes
Cartões Amarelos: Julio dos Santos, Riascos, Nenê, Anderson Sales, Dagoberto, Martin Silva e Thalles (VAS) / Wallace, Márcio Araújo, Canteros e Emerson (FLA)
Cartões Vermelhos: Wallace (25'/2ºT)
GOLS: Jorge Henrique (13'/2ºT 0 - 1)

FLAMENGO: Cesar; Pará, Marcelo, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Ederson (Jajá, 23'/2ºT); Sheik, Everton (Samir, 26'/2ºT) e Guerrero - TÉCNICO: Cristovão Borges

VASCO: Martin Silva; Madson, Rodrigo, Anderson Salles e Christianno; Guiñazú, Serginho, Julio dos Santos e Nenê (Jhon Cley, 43'/2ºT); Jorge Henrique (Dagoberto, 35'/2ºT) e Riascos (Thalles, 41'/2ºT) - TÉCNICO: Jorginho