Internacional x Vitória

     Argel levou a melhor contra o clube que comandava até julho deste ano (Foto: Ricardo Rimoli/AGIF/Lancepress!)

LANCE!
15/09/2016
22:51
Porto Alegre (RS)

Argel Fucks comandou o Internacional entre agosto de 2015 e julho deste ano. Após uma breve passagem pelo Figueirense, ele foi contratado pelo Vitória e debutou à frente do Rubro-Negro baiano exatamente contra o Colorado, na noite desta quinta-feira. O ex-zagueiro Argel não entra mais em campo, mas teve "Lei do ex" em pleno Beira-Rio. Com gol do zagueiro Kanu, o Leão de Argel derrotou o Internacional por 1 a 0, em duelo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Clique aqui e confira como foi o lance a lance do confronto.

O triunfo contra o Inter foi apenas o segundo do Vitória na condição de visitante neste Brasileirão. E o primeiro também havia sido em Porto Alegre, contra o Grêmio. O Leão foi aos 28 pontos, deixando a zona do rebaixamento e assumindo a 16ª posição. Já o Colorado segue com 27 e, agora, ocupa o 18º lugar.


PRÓXIMOS JOGOS

O Internacional voltará a atuar pelo Brasileirão na próxima segunda-feira, quando o Colorado visitará o América-MG, na Arena Independência, às 20h. Já o Vitória, um dia antes, receberá o Botafogo, no Barradão, às 18h30.

POUCO FUTEBOL NO PRIMEIRO TEMPO...

O primeiro tempo foi de poucas emoções. Sobrou disposição para ambos os times, mas faltou qualidade. O Inter tentou propor o jogo e teve mais posse de bola logo nos primeiros minutos. Mas os comandados de Celso Roth não tiveram a inspiração necessária. Roth que não escondia sua insatisfação com o desempenho colorado em campo. Paulão, aos 18 minutos, teve a melhor chance do Inter, após cobrança de escanteio.

Kieza confirmou ao término do primeiro tempo que Argel Fucks passou todas as informações que poderia transmitir sobre o Inter, time que comandou por quase 11 meses até julho deste ano. O Vitória soube conter o ímpeto rival e, com a bola, conseguiu ser mais agressivo. Zé Love, por exemplo, teve duas boas chances pelas pontas e Willian Farias foi outro a fazer Danilo Fernandes trabalhar.

Internacional x Vitória
  Kanu e Kieza celebram o gol (Foto: Ricardo Rimoli/AGIF/Lancepress!)

KANU MARCA E INTER PRESSIONA, MAS  O TRIUNFO É DO LEÃO

Roth tentou garantir mais criatividade fôlego novo com o ingresso de Sasha na vaga de Seijas. Mas não houve tempo para a substituição surtir efeito, pois o Vitória abriu o placar com um minuto do segundo tempo. Cobrança de falta, desvio, assistência de Zé Love e gol de Kanu. Gol que fez o Inter iniciar uma pressão instantânea para buscar a igualdade. Já o Vitória, chamando o adversário, passou a ter espaço para contra-ataques. O jogo ganhou em emoção.

O Inter passou a tomar conta do jogo e, com a bola, passou a buscar alternativas para transpor uma marcação eficaz. Aylon teve boa chance aos oito e William, em ótima jogada individual, só não marcou graças ao desvio de Fernando Miguel. A pressão colorada só aumentou com o passar do tempo. Aylon teve ótima chance após investida de Sasha, mas mandou a bola na rede pelo lado de fora.

Pressão que persistiu até os minutos finais, mas não resultou em gol. O Vitória, vencendo pela segunda vez fora de Salvador, ganha fôlego. O Inter, que chegou a ser líder do Brasileirão com Argel de técnico, segue sem conseguir reagir. 

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 X 1 VITÓRIA


Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data-hora: 15/9/2016 – 21h
Árbitro: Emerson Luiz Sobral (PE)
Auxiliares: Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE) e Marlon Rafael Gomes de Oliveira (PE)
Público/Renda: 20.942 pagantes/24.019 presentes/R$ 488.675,00.
Cartões amarelos: Seijas, Nico López e Geferson (INT); Euller, Marinho, Kieza, Vander e Kanu (VIT)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gol: Kanu, 1'/2ºT(0-1).

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Rodrigo Dourado, Fabinho (Gustavo Ferrareis, 33'/2ºT), Seijas (Eduardo Sasha, Intervalo) e Valdívia (Alex, 28'/2ºT); Nico López e Aylon – Técnico: Celso Roth.

VITÓRIA: Fernando Miguel, Diogo Mateus, Ramon, Kanu e Euller; Willian Farias, Marcelo e Cárdenas (Tiago Real, 37'/2ºT); Marinho (Vander, 18'/2ºT), Kieza e Zé Love (Amaral, 40'/2ºT) – Técnico: Argel Fucks.