Bobô - Cruzeiro-RS x Grêmio

Centroavante Bobô celebra o seu gol, o da virada gremista em Novo Hamburgo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

LANCE!
12/03/2016
20:25
Novo Hamburgo (RS)

Com o novo duelo diante do San Lorenzo, desta vez em solo argentino, no horizonte, o Grêmio encarou o Cruzeiro-RS com seu time reserva na noite deste sábado, no Estádio do Vale. E o Tricolor saiu vitorioso na partida em Novo Hamburgo, válido pela nona rodada do Campeonato Gaúcho. De virada, o Grêmio superou o Leão da Montanha, único time que ainda não venceu no Estadual, por 3 a 1.

Caion abriu o placar para o Cruzeiro, que segue com apenas três pontos, na 14ª e última colocação e em situação complicada para evitar o rebaixamento. Já o terceiro colocado Grêmio foi aos 19 pontos graças aos gols de Pedro Rocha, Bobô e Lincoln.

O Grêmio voltará a atuar pelo Gauchão no próximo domingo, quando visitará o Ypiranga de Erechim, no Colosso da Lagoa, às 18h30. Antes, na terça, o Tricolor encara o San Lorenzo em solo argentino pela Libertadores. O duelo, no Nuevo Gasómetro, será às 21h45 (de Brasília). Já o Cruzeiro tentará a reabilitação no Estadual diante do Aimoré, domingo, no Cristo Rei, às 16h.

PRIMEIRO TEMPO MOVIMENTADO E GRÊMIO NA FRENTE

O Grêmio tentou tomar para si as rédeas do jogo nos primeiros minutos, mas o Cruzeiro conseguiu levar certo perigo ao gol de Bruno Grassi, principalmente, graças a velocidade de imposta por Reinaldo e Thiago Alagoano. Mas faltava qualidade no último passe, no arremate. O Tricolor, por sua vez, também tinha dificuldade para vencer a última linha defensiva do rival. O Grêmio foi crescendo de produção e reclamou de um pênalti que teria sido sofrido por Bobô. Mas foi o Cruzeiro que abriu o placar. Após cobrança de lateral, Reinaldo desviu e Caion, sem marcação, abriu o placar, aos 24 minutos.

Pedro Rocha - Cruzeiro-RS x Grêmio
   Pedro Rocha segundos antes de marcar o gol de empate do Grêmio                                              (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

A vantagem do Leão da Montanha durou pouco. Muito pouco. No minuto seguinte, o tão sonhado ataque perfeito surgiu. Lançamento de Marcelo Hermes e finalização de Pedro Rocha, sem chance para Andrey. Se o Grêmio reagiu logo de imediato após o gol de Caion, o Cruzeiro fez o mesmo, mas sem ser tão efetivo. André Ribeiro levou muito perigo após desvaio de cabeça. Já Caion acertou o travessão tricolor. Mas o gol seria gremista. Falta cobrada por Lincoln e cabeçada indefensável de Bobô.

GRÊMIO AMPLIA E DECRETA TRIUNFO

Melhor em campo e tendo mais espaço para tentar envolver o Cruzeiro, o Grêmio não tardou para ampliar. Lincoln chamou a responsabilidade para si e sofreu, aos dez minutos, pênalti de André Ribeiro. Ele mesmo pegou a bola e cobrou com muita categoria. Grêmio 3 a 1 aos 11 minutos do segundo tempo.

O Cruzeiro bem que tentou pressionar o Grêmio após as outras alterações feitas por Ben Hur Pereira. Mas faltou tranquilidade e, muitas vezes, inspiração no momento de concluir as jogadas. Caion seguiu sendo o jogador mais lúcido do time e obrigou Grassi a fazer, aos 48 minutos, boa defesa. Já o Tricolor soube conter o ímpeto rival, embora não tenha criado outras boas chances de gol.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO-RS 1 X 3 GRÊMIO

Local: Estádio do Vale, Novo Hamburgo (RS)
Data-hora: 12/3/2016 – 18h30
Árbitro: Daniel Soder (RS)
Auxiliares: Maurício Coelho Silva Penna (RS) e Michael Stanislau (RS)
Renda/Público: Não divulgados.
Cartões amarelos: Ben Hur, Paraná, André Ribeiro, Raymond e Thiago Alagoano (CRU); Lincoln e Kaio (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Caion, 24'/1ºT(1-0); Pedro Rocha, 25'/1ºT(1-1); Bobô, 42'/1ºT(1-2) e Lincoln, 11'/2ºT(1-3).

GRÊMIO: Bruno Grassi; Kaio, Rafael Thyere, Bressan e Marcelo Hermes; Jaílson, Ramiro, Pedro Rocha, Lincoln (Iago, 41'/2ºT) e Fernandinho (Felipe Tontini, 31'/2ºT); Bobô (Henrique Almeida, 31'/2ºT) – Técnico: Roger Machado.

CRUZEIRO-RS: Andrey; Rodrigo Heffner, André Ribeiro, Vladimir e Sander; Ben Hur (Raymond, 8'/2ºT), Reinaldo (Jefferson Luis, 28'/2ºT) Paraná e Thiago Alagoano; Chiquinho Gaúcho (Matheus, 15'/2ºT) e Caion – Técnico: Ben Hur Pereira.