Follmann - Chapecoense

Follmann tem 24 anos e chegou à Chape nesta temporada (Foto: Divulgação/Chapecoense)

RADAR/LANCE!
30/11/2016
11:33
Rio de Janeiro (RJ)

O médico Guillermo Leon Molina, responsável por atender o goleiro reserva da Chapecoense Jackson Follmann no Hospital San Vicente Fundação de Rionegro, na Colômbia, deu uma triste declaração ao site "UOL Esporte". 

Molina afirmou que Follmann pode ter que amputar a perna esquerda, isso horas depois de ter feito o procedimento com a perna direita, que se deu logo após o trágico acidente aéreo no avião que levava a delegação da Chapecoense a Medellín. 

- Existe a possibilidade (de amputar a perna esquerda), sim. Ainda não podemos dizer qual é a chance disso acontecer, se é de 40% ou 50%, mas ele ainda corre esse risco - disse o médico.

A situação de Jackson Folmann, que tem 24 anos e atualmente está na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), é estável e foi explicada com mais detalhes por Guillermo Leon Molina.

- Jackson está estável, na UTI e sob nossos cuidados. Ele precisou passar por uma cirurgia nesta manhã, um procedimento no qual teve sua perna direita amputada. Agora, no entanto, ainda precisamos esperar por 48 horas após o acidente para ter um diagnóstico mais completo sobre a situação.