Corinthians - Pacaembu

O Corinthians encara o Bragantino no Pacaembu (Foto: Bruno Teixeira)

Yago Rudá
13/03/2018
13:11
São Paulo (SP)

A Federação Paulista de Futebol, em comum acordo com os representantes dos oito clubes classificados para as quartas de final do Paulistão, definiu datas e horários dos confrontos da fase mata-mata do estadual. Dono da segunda melhor campanha da fase de classificação do estadual, o Corinthians acabou beneficiado perante os seus rivais, pois fará as duas partidas contra o Bragantino na capital paulista: Pacaembu e Arena Corinthians.

Por conta da participação dos clubes na Copa do Brasil e na Copa Libertadores da América, o Conselho Técnico levou mais tempo do que o esperado. A reunião contou com a presença de Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, William Machado, representante do Santos, e Alexandre Pássaro, advogado do São Paulo.

Além deles, os presidentes de Bragantino, São Caetano, Novorizontino e Botafogo, de Ribeirão Preto também participaram do encontro. Após quase duas horas de negociações, os confrontos das quartas de final do Campeonato Paulista foram definidos da seguinte forma:

17/3 (sábado) - 19h  - Novorizontino x Palmeiras -  Jorge Ismael de Biasi
20/3 (terça) - 20h30 - Palmeiras x Novorizontino - Allianz Parque 

18/3 (domingo) - 11h - Bragantino x Corinthians - Pacaembu
21/3 (quarta)  - 21h45 - Corinthians x Bragantino - Arena Corinthians 

18/3 (domingo) - 19h30 - Botafogo x Santos - Santa Cruz
21/3 (quarta) - 19h30 - Santos x Botafogo - Vila Belmiro

18/3 (domingo) - 16h - São Caetano x São Paulo - Anacleto Campanella
22/3 (quinta) - 21h - São Paulo x São Caetano - Morumbi

O presidente do Palmeiras reclamou do fato de o Corinthians jogar duas vezes na capital paulista. Vale lembrar que a pontuação segue sendo somada para definição do chaveamento da semifinal (1º x 4º e 2º x 3º). O Verdão fez a melhor campanha, com 26 pontos, seguido do Timão, com 23.

- Gera uma distorção esportiva, depõe contra o campeonato. Falei ao presidente da FPF e a todos que precisamos rever o regulamento para o próximo ano - afirmou Maurício Galiotte.

- O Palmeiras está no direito dele, mas temos que respeitar a necessidade dos clubes do interior. O Corinthians não será beneficiado em jogar no Pacaembu. Isso já aconteceu outras vezes no campeonato - disse o diretor de futebol do Corinthians, Duílio Monteiro Alves.

Presidente do Bragantino, Marquinhos Chedid alegou que precisa de dinheiro e a principal fonte de renda é bilheteria. O clube teve renda líquida acumulada até agora de R$ 300.503,22 em casa no Paulistão, a nona da competição. A média de público do clube de Bragança é a 13º entre os 16: 2.678 por jogo.