Fluminense x Avaí (Foto: GILSON BORBA/FUTURA PRESS)

Jogadores comemoram um dos gols no Kleber Andrade (Foto: GILSON BORBA/FUTURA PRESS)

Roberto Assaf
22/11/2015
21:26
Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense jogou o suficiente para derrotar o frágil Avaí por 3 a 1, em Cariacica, no Espírito Santo, manteve a 14ª posição no Brasileiro, mas afastou definitivamente qualquer possibilidade de rebaixamento, complicando a vida do adversário, que continuará brigando contra a degolas nas duas rodadas que restam. Valeu sobretudo o terceiro gol, marcado por Fred, encobrindo Wagner com categoria. No fim, a torcida capixaba saudou a vitória aos fritos de "olé".

À exceção de uma bola cruzada por Nino Paraíba, que André Lima não alcançou, o Fluminense não teve problema para se impor com facilidade ao Avaí no primeiro tempo. O time carioca manteve a superioridade, principalmente no meio-campo, neutralizando as raras tentativas que o catarinense fez para chegar ao ataque. Apesar disso, o Tricolor só obteve a vantagem aos 20 minutos, numa cobrança de escanteio de Jean, concluído por Gum, em numa cabeçada certeira, à direita de Wagner. Com um pouco mais de esforço, o Fluminense teria liquidado a partida antes do intervalo.

O Avaí retornou para a etapa derradeira com paraguaio Camacho no lugar do volante Claudinei, para tornar o time efetivamente ofensivo, embora o grande problema fosse a ausência de um mínimo de criatividade. Diante de um Fluminense mais preguiçoso, a equipe de Raul Cabral, sem outra opção, saiu aos trancos e barrancos em busca do empate, tendo no entanto os cruzamentos sobre a área como jogada principal, quase sempre rechaçados pela zaga.


O Avaí, é claro, assumia o risco de tomar outro gol num contra-ataque. Num deles, Marcos Júnior prendeu demais a bola, desperdiçando a chance de resolver a parada. Aos 17 minutos, o time azul trocou André Lima, que brigava demais com a bola, por Léo Gamalho. Aos 24, Wellington Silva tirou o pão da boca do atacante gaúcho. M, de uma maneira geral, o Tricolor prosseguiu se defendendo com tranquilidade. Aos 29, Pablo saiu jogando mal, entregando nos pés de Marcos Júnior, que levantou à meia altura para Osvaldo, que substituíra Jean, escorar de primeira: 2 a 0.

O Avaí jogou a toalha. Impossível esboçar, a partir dali, qualquer tipo de reação. Aos 41, Fred tabelou com Wellington Paulista - que entrara na vaga de Marcos Júnior - e fez 3 a 0. Um golaço. O Tricolor relaxou. E Léo Gamalho acertou belo chute de fora da área: 3 a 1. A briga agora é só dos catarinenses, contra Ponte Preta e Corinthians.

FLUMINENSE 3 X 1 AVAÍ
Local: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Data/Hora: 22/11/2015, às 19h30
Árbitro: Flavio Rodrigues Guerra (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/FIFA) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Pablo, Renan e Emerson (AVA); Marcos Júnior (FLU)
Cartão vermelho: Nenhum
Gols: Gum (20'/1ºT); Osvaldo (29'/2ºT), Fred (40'/2ºT) e Léo Gamalho (45'/2ºT)
Público/Renda: 9.183 pagantes

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Higor Leite, Gum, Marlon e Wellington Silva (Ayrton - 35'2ºT); Pierre, Jean (Osvaldo - 25'/2ºT), Cícero, Gustavo Scarpa e Marcos Junior (W. Paulista 38’/2ºT); Fred - Técnico: Eduardo Baptista

AVAÍ: Vagner, Nino Paraíba, Emerson, Antônio Carlos e Eltinho; Renan, Claudinei (Néstor Camacho - Intervalo), Pablo e Renan Oliveira; Anderson Lopes e André Lima (Léo Gamalho - 17'/2ºT) - Técnico: Raul Cabral