Guilherme Abrahão
24/10/2017
16:57
- Rio de Janeiro (RJ)

"Ganhar Fla-Flu é normal', brada a torcida tricolor sempre ates do jogos. "Consagrado no gramado, sempre amado, o mais cotado, nos Fla-Flus, é 'um ai Jesus'", cita uma estrofe do hino rubro-negro. Quer queiram quer não, Flamengo e Fluminense é, sem dúvidas, o clássico mais charmoso do Brasil. E essa rivalidade entre os cariocas é tão grande que se estendeu para um campeonato internacional. E nesta quarta-feira, os dois se encaram pelo primeiro jogo das quartas de finais da Copa Sul-Americana. Em jogo, a chance de um dos cariocas fechar 2017 com um título de expressão e, de quebra, garantir uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem.

Rivais a todo tempo, Flamengo e Fluminense são a história do futebol carioca. Os dois cubes com mais conquistas estaduais, a formação da rivalidade e da dupla se confunde com um e outro. E neste ano, já teve rivalidade à prova. Primeiro, na final da Taça Guanabara, quando em um jogasso, o Tricolor ficou com o caneco após vencer nos pênaltis, um confronto que terminou 3 a 3. Já na finalíssima estadual, o Flamengo levou a melhor com duas vitórias por 1 a 0 e 2 a 1, sagrando-se campeão.

Acima, trazemos uma galeria com os últimos dez confrontos, que tem uma boa vantagem para o Flamengo. Dos últimos dez jogos, venceu quatro, empatou cinco e só perdeu uma vez, no ano passado, pelo Brasileiro, na Arena das Dunas, por 2 a 1.

No confronto geral, contando amistoso e todos os torneios até hoje, são 403 partidas. O Flamengo venceu 146., o Fluminense triunfou em 126 e ainda houveram 131 empates. 

Na única vez que se enfrentaram na Copa Sul-Americana, o Tricolor levou a melhor depois dos empates por 1 a 1 e 0 a 0, em 2009. O Fluminense foi longe, chegou até a final, mas acabou derrotado pela LDU (EQU). As equipes também já se encararam pelo Troféu Teresa Herrera, em 1978, e empataram sem gols na cidade de Corunha, na Espanha, no estádio Riazor.

Sempre um jogo equilibrado, Flamengo e Fluminense agora fazem um confronto diferente. Pelo lado do Fla, um ano cheio de expectativas que pode acabr melancólico. Ao Tricolor, um time jovem, com Abel Braga e Henrique Dourado a frente, ser campeão continental será um grande feito, já que dificilmente pegará uma vaga na Libertadores via Brasileiro. O Fla ainda pode ficar no G6, mas fechar a temporada de grandes investimentos com apenas um título estadual é para se lamentar.

De um lado Abel Braga e do outro Reinado Rueda. Façam suas apostas de quem leva a melhor e segue às semifinais. Votem abaixo, também, no duelo de posição por posição de cada equipe. Sem dúvidas, será um clássico de arrepiar.