Aylon - Internacional

Aylon fez dois gols na vitória do Inter sobre o Fortaleza  (Foto: Pedro H. Tesch/Eleven/Lancepress!)

LANCE!
31/08/2016
23:40
Porto Alegre (RS)

A Copa América Centenário e a Eurocopa eram disputadas em 16 de junho, data da então última vitória do Internacional no ano. O técnico Argel Fucks foi demitido, Falcão assumiu e também saiu, Roth foi contratado, a Olimpíada do Rio teve início e fim e, finalmente, o jejum colorado acabou nesta quarta-feira, após 14 jogos. Com longa seca no Brasileirão, o Colorado encerrou a série sem triunfos com um na Copa do Brasil. Com dois gols de Aylon e um de Nico López, o Inter goleou o Fortaleza por 3 a 0, no Beira-Rio, pela ida das oitavas de final da competição. Vitória que dá ânimo para o time tentar uma reação no Brasileiro.

Clique aqui e confira como foi o lance a lance do jogo.

O Internacional tem a vantagem de poder ser derrotado por dois gols de diferença no jogo da volta, marcado para o dia 22 de setembro, uma quinta-feira, às 19h15, no Castelão. A missão do Tricolor cearense será devolver os 3 a 0 para levar a decisão da vaga aos pênaltis ou buscar um triunfo por quatro gols de diferença.

PRÓXIMOS JOGOS

O Internacional voltará a entrar em campo no próximo dia 8, quando receberá o Santos, no Beira-Rio, às 21h, pela 23ª rodada do Brasileirão. Já o Fortaleza, no próximo domingo, visitará o ASA, no Coaracy da Mata Fonseca, às 16h. O jogo será válido pela 16ª rodada da fase de classificação da Série C.

INTER SUPERIOR E VANTAGEM NA ETAPA INICIAL


A missão do Fortaleza era conter o ímpeto colorado e tentar jogar no erro adversário. O Inter, por sua vez, tento ter o controle do jogo desde o início, o que foi facilitado pela postura do rival no Beira-Rio. E o Inter teve, de fato, um bom início, com Valdívia se movimentando bastante, assim como Nico López. Aos oito, Nico quase aproveitou o cruzamento de Seijas, outro que chamava a responsabilidade. O gol viria aos dez: cruzamento de William, novamente na função de lateral-direito, antecipação de Aylon e Inter 1 a 0.

Marquinhos Santos apostou, por exemplo, na experiência de Rosinei no meio, mas o Fortaleza não conseguia ser agressivo com a bola. Falta inspiração e espaços para o Tricolor. Anselmo, o artilheiro do futebol brasileiro na temporada com 22 gols, não foi acionado, o que contribuiu para o time não ter uma única conclusão na etapa inicial. O Inter seguia melhor e ia colecionado chances de gol. Geferson parou em Berna, Nico López voltou a ter boa chance aos 40 e, quatro minutos mais tarde, venceria o goleiro do Fortaleza. Berna rebateu mal a finalização de Seijas e Nico, em posição legal, completou. Inter, infinitamente superior, 2 a 0 e fim do jejum à vista.

AYLON GARANTE A GOLEADA COLORADA

O Fortaleza voltou para a etapa final com João Paulo na vaga de Corrêa. A tentativa de Marquinhos Santos era garantir um time mais criativo. Mas o Tricolor não teve tempo de iniciar uma reação. Bastaram seis minutos para o Inter ampliar. Cruzamento na área, cabeceio de Ernando, bola no travessão e conclusão do bem posicionado Aylon. Inter 3 a 0.

Sem ter ameaçado o gol defendido por Danilo Fernandes até então, o Fortaleza foi valente e, aos poucos, foi ganhando terreno, se aproveitando do natural relaxamento do Inter. Se sobrou disposição ao time cearense, faltou objetividade. Foram muitos erros no momento de concluir as jogadas e a única boa chance veio com Edimar, aos 29. O Inter ainda teve ótimas oportunidades com Sasha e Dourado e, ao apito final de Ricardo Marques Ribeiro, celebrou a tão sonhada vitória.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 3 X 0 FORTALEZA


Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data-hora: 31/8/2016 – 21h45
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Público/Renda: 11.476 pagantes/13.233 presentes/R$ 256.555,00.
Cartões amarelos: Nico López e Rodrigo Dourado (INT); Lima e Railan (FOR)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Aylon, 10'/1ºT(1-0), Nico López, 44'/1ºT(2-0) e Aylon, 6'/2ºT(3-0).

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Geferson; Dourado, Fabinho (Eduardo Henrique, 30'/2ºT), Seijas (Gustavo Ferrareis, 34'/2ºT) e Valdívia (Eduardo Sasha, 28'/2ºT); Nico López e Aylon – Técnico: Celso Roth.

FORTALEZA: Ricardo Berna, Railan, Lima, Edimar e Bruno Melo; Juliano, Corrêa (João Paulo, Intervalo), Rosinei e Daniel Sobralense; Juninho (Pio, 14'/2ºT) e Anselmo – Técnico: Marquinhos Santos.