Maracana (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Maracanã não vem recebendo jogos (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Igor Siqueira
11/04/2016
22:12
Rio de Janeiro (RJ)

A Ferj voltou à roda de negociações com a Rio-2016 na tentativa de ter o Maracanã para as finais do Carioca. A entidade tenta uma brecha com o Comitê Organizador dos Jogos para evitar que a decisão aconteça em estádios menores ou até fora do estado – hipótese prevista no regulamento do Estadual.

Um posicionamento é aguardado para o fim da semana. A Ferj reconhece que a tarefa não será fácil, caso receba a resposta positiva. No entanto, a entidade acredita que será possível realizar a partida no estádio, mesmo com a concessionária tendo demitido a maioria dos funcionários e já tendo entregue o local para a preparação dos Jogos Olímpicos. A operacionalização do estádio depende de viabilizar diversas áreas, como segurança, alimentação, parte médica, acessos e bilheteria.

O estádio Nilton Santos, por outro lado, é uma opção descartada. As obras de ajustes na pista atrasaram e até o presidente Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, diz que não é possível utilizá-lo:

– O estádio está devolvido e em obras. Nem pediria isso agora porque eu sei que não pode.

PARA SEMIFINAIS, INDEFINIÇÕES

A diretoria de competições da Ferj ainda não recebeu dos clubes a indicação de estádios para as semifinais do Carioca. Mas, pelo desenho da tabela da Taça Guanabara, o Flamengo não terá direito a apontar local, já que não terá como ficar em primeiro ou segundo.

Como campeão e vice da Taça Guanabara serão os mandantes nas semis, Fluminense e Vasco vão apontar os locais. No caso do Cruz-Maltino, a tendência é a utilização de São Januário.