LANCE!
30/04/2016
16:17
São Paulo (SP)

Consultor de marketing e gestão esportiva com mais de 15 anos de experiência, Amir Somoggi analisou a saúde financeira dos quatro grandes clubes de São Paulo mostrando dados da última temporada, de acordo com os dados dos balanços dos clubes. Destaca-se o crescimento da receita do Palmeiras de 2014 para 2015, um aumento de R$ 107,4 milhões alavancado por faturamentos em patrocínio, publicidade, bilheteria e cotas de TV.

Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos somados atingiram receitas de R$ 1,15 bilhão em 2015, crescimento de 24% na comparação com 2014.

Amir Somoggi 1 - vale este 1
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

Desconsiderando o impacto das transferências de jogadores, o crescimento em 2015 chegou a 28%.

Amir Somoggi 2
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

AS RECEITAS DOS QUATRO GRANDES CLUBES DE SÃO PAULO

Amir Somoggi 3
(Fonte: Análise Amir Somoggi)
Amir Somoggi 4
(Fonte: Análise Amir Somoggi)
Amir Somoggi 5
(Fonte: Análise Amir Somoggi)
Amir Somoggi 6
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

CUSTOS COM FUTEBOL

Em 2015, os custos com futebol dos quatro clubes analisados atingiram R$ 943 milhões, crescimento de 13% em relação a 2014, quando os custos foram de R$ 830 milhões.

Amir Somoggi 7
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

Em 2015, os custos com futebol dos quatro clubes representaram em média 83% das receitas, frente aos 90% de 2014.

Amir Somoggi 8
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

SUPERÁVITS/DÉFICITS DO EXERCÍCIO

Os clubes fecharam com grandes perdas em 2015, um total de déficits de R$ -237,2 milhões. Uma melhora de 16% em relação a 2014. Este foi o segundo pior resultado financeiro da história dos quatro clubes.

Amir Somoggi 9
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

Nos últimos dois anos os quatro clubes somaram perdas de mais de R$ 521 milhões. Já nos últimos cinco anos, os déficits acumulados foram de R$ 514 milhões.

AS DÍVIDAS DOS QUATRO CLUBES

As dívidas somadas dos quatro clubes paulistas em 2015 atingiram R$ 1,63 bilhão, aumento de 15% na comparação com 2014.

Amir Somoggi 10
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

Vale destacar que alguns clubes apresentaram ajustes nos dados de 2014 nesse balanço de 2015. O crescimento das dívidas dos quatro clubes de 2013 para 2014 foi de 35%. Nos últimos três anos as dívidas cresceram 55%.

RELAÇÃO DÍVIDA SOBRE RECEITA

Os clubes estão aumentando seu endividamento acima do crescimento de suas receitas. A relação dívida/receita, que na média dos quatro clubes que em 2011 era de 1,01, atualmente está em 1,55. Esse índice é de fundamental importância, pois mostra se o aumento do endividamento está sendo acompanhado por incremento de receitas.

Amir Somoggi 11
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

São Paulo e Palmeiras, pelo aumento expressivo das receitas, viram seus indicadores caírem. Corinthians, mesmo com o aumento de receitas, não reduziu o índice. O Santos viu o valor subir, já que suas receitas estão estagnadas, enquanto as dívidas subiram.

DÍVIDAS FISCAIS

As dívidas fiscais somadas dos quatro clubes em 2015 atingiram R$ 463,3 milhões, aumento de 25% na comparação com 2014.

Amir Somoggi 12
(Fonte: Análise Amir Somoggi)

Enquanto muitos clubes brasileiros se beneficiaram com a adesão ao Profut, pelo recebimento de descontos, que se converteram em receitas financeiras, o mesmo não ocorreu com os quatro grandes paulistas.

Corinthians, Santos e São Paulo viram suas dívidas fiscais se ampliarem muito, impactando no aumento do endividamento.

Palmeiras decidiu não aderir ao Profut e apresentou a menor dívida fiscal entre os clubes de São Paulo.