icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/08/2015
21:30

Marcão tem tido estrela nesta Copa do Brasil. Foi com um belo gol de letra que ele garantiu a classificação do Figueirense diante do Botafogo em pleno Estádio Nilton Santos. Coube a ele, vindo do banco, colocar o Figueira nas quartas de final da competição na noite desta quarta-feira, sendo o algoz de um novo rival no Orlando Scarpelli. Com gol do centroavante aos 44 minutos do segundo tempo, o Figueira fez 2 a 1 no Atlético-MG, de virada, e avançou de fase eliminando o atual campeão.

Classificado, o Figueirense, que levará cota de R$ 820 mil por ter avançado de fase, agora aguarda o adversário. O sorteio dos confrontos das quartas de final da Copa do Brasil acontecerá na próxima segunda, na sede da CBF. Ao Atlético resta a missão de findar o jejum que vem desde 1971 e buscar o título do Brasileirão. Vice-líder, o Galo terá o Fluminense como rival no próximo domingo, no Maracanã. Já o Figueirense, no mesmo estádio, mas um dia antes, enfrentará o Vasco.

E MAIS:
> TEMPO REAL: Saiba como foi, lance a lance, o duelo no Orlando Scarpelli
> TABELA: Os detalhes das oitavas de final da Copa do Brasil-2015 

MELHOR, GALO PERDE ZAGUEIRO EXPULSO, MAS SAI NA FRENTE

Melhor organizado em campo, o Figueirense teve início mais interessante, sendo mais objetivo na troca de passes. Após uma certa pressão, o zagueiro Bruno Alves teve a primeira chance do time catarinense. Primeira e melhor chance de todo o primeiro tempo. Ele aproveitou uma sobra e finalizou para a intervenção de Victor, logo aos sete minutos. Com o passar dos minutos, o Altlético foi ganhando terreno e, graças a qualidade técnica do seu sistema ofensivo, tomando para si as rédeas da partida. Luan, aos 18 minutos, obrigou Alex a trabalhar.

Com mais posse de bola e volume de jogo, o Atlético, diante de um adversário recuado, passou a buscar uma nova oportunidade de gol. Com dificuldade para transpor a última linha do Figueirense, o Galo não conseguiu ser objetivo como desejado pelo técnico Levir Culpi. Eis que, aos 34 minutos, o árbitro Vinícius Furlan expulsou Leonardo Silva, deixando o Atlético com um a menos. Ele era o último jogador de linha e cometeu falta em Clayton. O Galo, apesar da desvantagem numérica, seguiu melhor e chegou ao merecido gol aos 44 minutos. Cobrança de falta de Giovanni Augusto e cabeçada indefensável de Edcarlos, que havia entrado na vaga de Patric para compor a zaga atleticana.

VIRADA E CLASSIFICAÇÃO COM GOL DE MARCÃO

Insatisfeito com a atuação do Figueirense no primeiro tempo, o técnico René Simões promoveu as entradas de Marcão e Yago, que passaram a garantir uma referência na área e mais movimentação no setor criativo, respectivamente. Em um primeiro momento, as alterações não surtiram efeito. Sem organização, a equipe catarinense tardou a levar perigo ao Atlético. O Galo, por sua vez, chamou o rival para o seu campo com o passar do tempo e pagou caro. Melhor, o Figueira chegou ao merecido empate com Leandro Silva, de cabeça, aos 26 minutos.


 Lucas Pratto passa em branco, e Galo cai na Copa do Brasil (Foto: Eduardo Valente/Lancepress!)

O Figueirense passou a ser pura pressão. Sequência de escanteios, tentativas de furar a marcação e rival e tensão crescendo dentro e fora de campo. Eis que, após muito insistir, o time catarinense chegou ao gol da virada, aos 44 minutos. Ao gol da classificação. Nova bola parada e gol de Marcão, o "responsável" pela demissão de René Simões do Botafogo. Desta vez, ele fez o hoje treinador do Figueira sorrir. Figueirense vivo na Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data/Hora: 26/8/2015 – 19h30
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Público/Renda: 7.310 pagantes/7.415 presentes/R$ 118.240,00.
Cartões amarelos: Fabinho e Leandro Silva (FIG); Luan (CAM)
Cartão vermelho: Leonardo Silva (CAM), 34'/1ºT

Gols: Edcarlos, 44'/1ºT(0-1); Leandro Silva, 26'/2ºT(1-1) e Marcão, 44'/2ºT(2-1).

FIGUEIRENSE: Alex, Leandro Silva, Saimon, Bruno Alves, Marcos Pedroso, Fabinho (Yago, Intervalo), Dener, João Vitor, Rafael Bastos (Marcão, Intervalo), Clayton e Thiago Santana (Alemão, 13'/2ºT) – Técnico: René Simões.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete e Rafael Carioca (Dátolo, 46'/2ºT); Luan, Giovanni Augusto (Eduardo, 22'/2ºT) e Patric (Edcarlos, 36'/1ºT); Lucas Pratto – Técnico: Levir Culpi.

Marcão tem tido estrela nesta Copa do Brasil. Foi com um belo gol de letra que ele garantiu a classificação do Figueirense diante do Botafogo em pleno Estádio Nilton Santos. Coube a ele, vindo do banco, colocar o Figueira nas quartas de final da competição na noite desta quarta-feira, sendo o algoz de um novo rival no Orlando Scarpelli. Com gol do centroavante aos 44 minutos do segundo tempo, o Figueira fez 2 a 1 no Atlético-MG, de virada, e avançou de fase eliminando o atual campeão.

Classificado, o Figueirense, que levará cota de R$ 820 mil por ter avançado de fase, agora aguarda o adversário. O sorteio dos confrontos das quartas de final da Copa do Brasil acontecerá na próxima segunda, na sede da CBF. Ao Atlético resta a missão de findar o jejum que vem desde 1971 e buscar o título do Brasileirão. Vice-líder, o Galo terá o Fluminense como rival no próximo domingo, no Maracanã. Já o Figueirense, no mesmo estádio, mas um dia antes, enfrentará o Vasco.

E MAIS:
> TEMPO REAL: Saiba como foi, lance a lance, o duelo no Orlando Scarpelli
> TABELA: Os detalhes das oitavas de final da Copa do Brasil-2015 

MELHOR, GALO PERDE ZAGUEIRO EXPULSO, MAS SAI NA FRENTE

Melhor organizado em campo, o Figueirense teve início mais interessante, sendo mais objetivo na troca de passes. Após uma certa pressão, o zagueiro Bruno Alves teve a primeira chance do time catarinense. Primeira e melhor chance de todo o primeiro tempo. Ele aproveitou uma sobra e finalizou para a intervenção de Victor, logo aos sete minutos. Com o passar dos minutos, o Altlético foi ganhando terreno e, graças a qualidade técnica do seu sistema ofensivo, tomando para si as rédeas da partida. Luan, aos 18 minutos, obrigou Alex a trabalhar.

Com mais posse de bola e volume de jogo, o Atlético, diante de um adversário recuado, passou a buscar uma nova oportunidade de gol. Com dificuldade para transpor a última linha do Figueirense, o Galo não conseguiu ser objetivo como desejado pelo técnico Levir Culpi. Eis que, aos 34 minutos, o árbitro Vinícius Furlan expulsou Leonardo Silva, deixando o Atlético com um a menos. Ele era o último jogador de linha e cometeu falta em Clayton. O Galo, apesar da desvantagem numérica, seguiu melhor e chegou ao merecido gol aos 44 minutos. Cobrança de falta de Giovanni Augusto e cabeçada indefensável de Edcarlos, que havia entrado na vaga de Patric para compor a zaga atleticana.

VIRADA E CLASSIFICAÇÃO COM GOL DE MARCÃO

Insatisfeito com a atuação do Figueirense no primeiro tempo, o técnico René Simões promoveu as entradas de Marcão e Yago, que passaram a garantir uma referência na área e mais movimentação no setor criativo, respectivamente. Em um primeiro momento, as alterações não surtiram efeito. Sem organização, a equipe catarinense tardou a levar perigo ao Atlético. O Galo, por sua vez, chamou o rival para o seu campo com o passar do tempo e pagou caro. Melhor, o Figueira chegou ao merecido empate com Leandro Silva, de cabeça, aos 26 minutos.


 Lucas Pratto passa em branco, e Galo cai na Copa do Brasil (Foto: Eduardo Valente/Lancepress!)

O Figueirense passou a ser pura pressão. Sequência de escanteios, tentativas de furar a marcação e rival e tensão crescendo dentro e fora de campo. Eis que, após muito insistir, o time catarinense chegou ao gol da virada, aos 44 minutos. Ao gol da classificação. Nova bola parada e gol de Marcão, o "responsável" pela demissão de René Simões do Botafogo. Desta vez, ele fez o hoje treinador do Figueira sorrir. Figueirense vivo na Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 1 ATLÉTICO-MG

Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data/Hora: 26/8/2015 – 19h30
Árbitro: Vinícius Furlan (SP)
Auxiliares: Vicente Romano Neto (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Público/Renda: 7.310 pagantes/7.415 presentes/R$ 118.240,00.
Cartões amarelos: Fabinho e Leandro Silva (FIG); Luan (CAM)
Cartão vermelho: Leonardo Silva (CAM), 34'/1ºT

Gols: Edcarlos, 44'/1ºT(0-1); Leandro Silva, 26'/2ºT(1-1) e Marcão, 44'/2ºT(2-1).

FIGUEIRENSE: Alex, Leandro Silva, Saimon, Bruno Alves, Marcos Pedroso, Fabinho (Yago, Intervalo), Dener, João Vitor, Rafael Bastos (Marcão, Intervalo), Clayton e Thiago Santana (Alemão, 13'/2ºT) – Técnico: René Simões.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete e Rafael Carioca (Dátolo, 46'/2ºT); Luan, Giovanni Augusto (Eduardo, 22'/2ºT) e Patric (Edcarlos, 36'/1ºT); Lucas Pratto – Técnico: Levir Culpi.