Vila Nova campeão da serie C

Em 2015, Vila Nova bateu Londrina na final e faturou o bicampeonato (foto: Carlos Costa/Futura Press)

Olga Bagatini e Rafael Bullara
19/05/2016
07:00
São Paulo (SP)

A bola vai rolar para a Série C do Campeonato Brasileiro. Neste sábado, às 19h (de Brasília), Cuiabá e Remo darão o pontapé inicial da competição na Arena Pantanal. Domingo é dia de acompanhar Guarani e Guaratinguetá no Brinco de Ouro. Já na segunda, a Portuguesa estreia contra o Macaé no Canindé, enquanto o Fortaleza recebe o River do Piauí no Castelão.

O sistema de disputa é simples. A terceira divisão é composta por 20 clubes.
Na primeira fase, eles estão divididos em dois grupos - com dez times cada - e duelam entre si, em turno e returno, dentro das próprias chaves. Ao término das 18 rodadas, no dia 18 de setembro, os quatro melhores colocados de cada grupo avançarão para a fase eliminatória.

Nas quartas de final, os primeiros colocados de cada chave enfrentarão os quartos colocados da chave oposta, ao passo que segundos e terceiros colocados decidirão as outras vagas nas semifinais. Em caso de empate no número de pontos, os critérios de desempate serão, nesta ordem: maior número de vitórias; maior saldo de gols; maior número de gols pró; confronto direto; menor número de cartões vermelhos recebidos; menor número de cartões amarelos recebidos; sorteio.

Todos os duelos do mata-mata serão realizados em jogos de ida e volta, e os times que tiverem o maior número de pontos na soma das fases anteriores têm direito de fazer o confronto decisivo dentro de casa. Em caso de empate, valerá o maior saldo de gols ao longo do torneio.

Ao final da competição, todos os semifinalistas serão promovidos à Série B do Campeonato Brasileiro de 2017. Por outro lado, os dois últimos classificados de cada um dos grupos serão rebaixados para a Série D.

Confira as prévias dos clubes que disputarão a Série C:

Portuguesa quer volta por cima
Pouco mais de dois anos se passaram desde o polêmico rebaixamento da Portuguesa à segunda divisão do Brasileiro, no qual o Fluminense evitou sua própria queda nos tribunais e prejudicou o time do Canindé. Desde então, a crise dentro e fora de campo foi de mal a pior: fez uma campanha pífia na Série A2 do Paulista-16 e escapou por pouco do rebaixamento. No âmbito nacional, disputará novamente a Série C, enquanto tenta superar crises internas.

Recentemente, os atletas revelaram que o clube não vinha cumprindo com o pagamento de salários e direitos de imagem. Além disso, houve um racha na alta cúpula e o ex-presidente Jorge Gonçalves foi pressionado a renunciar. José Luiz de Almeida foi eleito em abril com a missão de corrigir as falhas que tanto prejudicaram o futebol. Não será tarefa fácil, pois a dívida da Lusa gira em torno de R$ 170 milhões.

A nova gestão fechou parceria com uma agência de marketing na última semana e está desenvolvendo um plano estratégico para buscar receitas.

Sem dinheiro para contratar neste momento, o time segue buscando reforços a custo zero para suprir perdas importantes, como a do goleiro Luiz Carlos e do zagueiro Teles, cujos contratos não foram renovados.

O técnico Anderson Beraldo, que substituiu Ricardinho, ainda pode perder o volante Ferdinando para o Avaí nos próximos dias. O Leão  da Ilha confirmou o interesse, mas ainda avalia a situação financeira para fechar negócio. 

Dentro de campo, as principais apostas para iniciar, a passos lentos, o retorno à elite, são o volante Boquita e atacante Gustavo Tocantins. Emprestado pelo Corinthians até o fim de junho, ele já fez dez gols em 21 jogos neste ano.

Fortaleza: sonho da taça
O Fortaleza chegará com tudo para a disputa da Série C. Bicampeão do Ceará, o clube superou a eliminação precoce na Copa do Nordeste e teve forças para eliminar o Flamengo na segunda fase da Copa do Brasil, na última quarta, quando impôs aos cariocas sua pior queda na história do torneio.

A boa campanha nesta temporada deixa o plantel confiante. Um dos segredos do time comandado por Marquinhos Santos é o bom número de líderes nos vestiários. Peças como o goleiro Berna, o zagueiro Lima, os volantes Pio e Corrêa, o meia Everton e o atacante Anselmo são referências dentro e fora de campo, dividem a braçadeira de capitão e auxiliam os mais jovens. As variações táticas do treinador também colaboram para que o Tricolor do Pici seja capaz de enfrentar qualquer adversário de igual para igual.

O maior problema de Marquinhos Santos, neste momento, é a ausência do zagueiro Max Oliveira. Flagrado no doping por uso de maconha, o defensor foi suspenso por 102 dias – por enquanto, cumpriu cerca de 10% da pena. Para suprir a ausência, a diretoria busca a contratação de Ednei. O zagueiro pertence ao Vitória, mas estava emprestado ao Linense para a disputa do Paulistão. Ele retornou à Toca do Leão e negocia novo acordo por empréstimo.

O apoio nas arquibancadas também fará diferença na tentativa de subir pela primeira vez desde 2009. O time foi um dos líderes de público no primeiro semestre. Após o triunfo sobre o Fla, os torcedores a lotarem o aeroporto local para recepcionar e apoiar o time. Tal suporte certamente fará diferença na Arena Castelão.

Guarani
O frustrante nono lugar na Série A2 do Paulistão levou a diretoria do time a investir pesado em reforços: até agora, foram 13 atletas foram contratados para fortalecer o time na sequência da temporada. Os destaques ficam por conta do experiente meia  Fumagalli (ex-Santos e Corinthians) e do zagueiro Leandro Amaro (ex-Palmeiras).

Em 2015, o time de Campinas bateu na trave da vaga no mata-mata ao terminar em sexto lugar no Grupo B. Com elenco vitaminado, o técnico Marcelo Chamusca tentará dar o primeiro passo para levar o Bugre de volta às glórias do passado.

Remo
Após a precoce queda no Parazão, a diretoria do Remo trouxe cinco reforços para a disputa da Série C. O zagueiro Brinner, o meio-campista Allan Dias e o atacante Patrick já estão regularizados e podem estrear neste fim de semana.

Uma das principais apostas do time de Marcelo Veiga é Eduardo Ramos. Recém-recuperado de dores na coxa, o meia – campeão da Série B-2008 pelo Corinthians – voltará a ser referência na criação. O treinador ainda aguarda o retorno do lateral Levy, que também está com dores e será desfalque na estreia.

Juventude
O clube gaúcho disputará a Série C pela terceira vez na história. Em 2015, caiu logo na primeira fase por apenas um gol de diferença no saldo pelo Brasil de Pelotas. Desta vez, o time comandado por Antônio Carlos Zago está mais confiante por ter voltado à final estadual depois de oito anos.

Contudo, precisa superar a ressaca do vice gaúcho e repor as peças perdidas, como o lateral Helder, o atacante Brenner e o meia Hugo. Além disso, a diretoria precisa correr para renovar os contratos de atletas que estão em vias de vencer, se quiser sonhar com algo maior na competição.

Guaratinguetá
O time firmou uma parceira com o Independente de Limeira e, além de contar com alguns jogadores emprestados pelo acordo, mandará todas as suas partidas também em Limeira. A estreia será no domingo, contra o Guarani.

Mogi Mirim
O Sapão entra na competição depois do rebaixamento para a Série A2 do Paulista. O técnico Leston Júnior terá no primeiro desafio o Botafogo-SP, no Santa Cruz. O Mogi está no Grupo B ao lado de outros quatro paulistas.

Botafogo-SP
Depois de ficar ameaçado na disputa do estadual, o técnico Marcio Fernandes ganhou reforços para o torneio nacional. Chegaram o zagueiro Filipe, os volantes Francesco e Derli, os meias Zotti e Carlos André e o atacante Isac.

Macaé
O clube fez má campanha na primeira fase do Carioca e posteriormente chegou à semi da Taça Rio, quando perdeu para o Volta Redonda. O técnico Mário Marques tem usado o tempo de preparação para fazer jogos-treino.

Boa Esporte
A atração da equipe para voltar à Série B é o meia-atacante Marcelinho Paraíba. No primeiro semestre ele disputou o Paulistão pelo Oeste e na última semana acertou o retorno a Minas. O time é dirigido por Julinho Camargo.

Tombense
O técnico Moacir Junior tem no atual elenco 26 jogadores e durante a preparação fez dois amistosos. Vitória sobre o Goytacaz por 2 a 0, em casa, e depois empate sem gols como visitante diante do Castelo, do Espírito Santo.

Ypiranga-RS
A estreia na Série C será caseira. O primeiro desafio do time do técnico Leocir Dall’Astra será o Juventude, na próxima segunda-feira, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. O Juventude foi algoz nas quartas de final do Gauchão. 

Botafogo-PR
O Botafogo entra embalado depois da classificação inédita à terceira fase da Copa do Brasil contra o River-PI, rival na Série C. O experiente atacante Warley renovou contrato e fica no clube até o fim da competição.

Salgueiro
Recém-chegado ao Carcará, o técnico Evandro Guimarães assumiu o time no lugar de Sérgio China e logo na apresentação ele deixou claro que o Salgueiro tem condição e brigar por uma vaga na Série B do ano que vem.

River-PI
O time do Piauí chega para disputa após ser eliminado da Copa do Brasil pelo Botafogo-PB. Focado somente no torneiro Nacional, o técnico Capitão espera recuperar a equipe fisicamente depois de 31 jogos em três meses de trabalho.

ABC-RN
Estreia com clássico. É assim que o time de Geninho começará a caminhada na Série C, contra o América-RN, domingo. O zagueiro Cleiton, vindo do Alecrim-RN, está regularizado na CBF e pode estrear pelo Mais Querido.

América-RN
Depois de deixar o Salgueiro, Sérgio China será o responsável por tentar o acesso do América. O volante Bruno Formigoni, formado nas categorias de base do São Paulo, é um dos reforços para a disputa da Terceira Divisão.

Confiança
O técnico Betinho ganhou três reforços a uma semana da estreia. O meia Cascata, ex-América-RN, foi apresentado ao lado do atacante Joãozinho e o zagueiro Mauro. O trio, porém, só deve ter condição de jogo na 2ª rodada. 

ASA
Jaelson Marcelino aproveitou a última semana de treinos para testar a equipe da estreia e ainda está na expectativa pela regularização de jogadores. A busca por um atacante é prioridade para fechar o elenco do ASA.

Cuiabá
A diretoria do Dourado contratou 17 atletas de olho na Série C. O último deles foi o zagueiro Samuel, campeão da Série A2 do Paulista pelo Santo André. Ele foi herói do título estadual do Cuiabá, em 2014, ao marcar dois gols na decisão.