Douglas - Cruzeiro 0 x 2 Grêmio

Renato Gaúcho lembrou da boa atuação do Grêmio contra o Cruzeiro, no Mineirão (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

RADAR/LANCE!
18/11/2016
17:00
Porto Alegre (RS)

O Atlético-MG decidiu sair do Horto e escolheu o Mineirão para receber o Grêmio na primeira final da Copa do Brasil de 2016. Além do fator financeiro, a decisão pelo estádio da Pampulha se deu por causa da capacidade do estádio, que pode comportar cerca de 60 mil torcedores empurrando o time em busca da vitória. Mas a mudança não afetou a postura do time gaúcho. Para o vice-diretor de futebol, Adalberto Preis, o bom retrospecto tricolor em Belo Horizonte dá confiança ao time, independente de qual campo jogar.

– Tem que ser analisado sob dois aspectos. O primeiro, como espetáculo. Não há dúvida que o Mineirão é muito mais propício. É um palco digno do futebol mundial. Em segundo, o aspecto técnico. O Grêmio não teria problemas em atuar no Independência. Lembro que vencemos e até empatamos recentemente, mas nada de derrota lá. No Mineirão, se repetir principalmente o segundo tempo do jogo com o Cruzeiro (semifinal da Copa do Brasil), acredito que o Grêmio pode fazer uma bela partida - comentou.

O técnico Renato Gaúcho também foi questionado sobre o assunto, mas não revelou surpresa com a mudança nem preferência pelo local do primeiro jogo.

– Não faz diferença, o Atlético-MG é forte no Independência e no Mineirão. Dos melhores elencos, mas o Grêmio está forte. Se chegaram, qualquer um pode ser campeão. Sabemos das dificuldades, respeitamos, mas confio bastante no meu grupo - falou o treinador.