Cruzeiro x Grêmio

          Cruzeiro de Sóbis não esteve em uma noite feliz contra o Grêmio de Edílson (Foto: Dudu Macedo/Fotoarena)

LANCE!
27/10/2016
00:47
Belo Horizonte (MG)

Alcançar a sétima final de Copa do Brasil para, depois, buscar o quinto título da competição não será tarefa das mais simples para o Cruzeiro após a derrota nesta quarta-feira para o Grêmio, em pleno Mineirão, por 2 a 0. O clima era de lamentação na Raposa, mas, ao mesmo tempo, de esperança para o duelo da volta. Foi assim o teor das entrevistas dos zagueiros Bruno Rodrigo e Léo logo após o duelo em Belo Horizonte. Clique aqui e confira como foi o lance a lance.

– A equipe do Grêmio trabalha muito bem a bola. Foi assim no primeiro gol. No segundo, eles pegaram nossa equipe saindo, a gente buscando o resultado. Difícil, a gente queria outro resultado, não aconteceu. Agora é dar sequência, temos o Atlético-PR, para depois pensar no jogo lá no Rio Grande do Sul – destacou Bruno Rodrigo, citando o duelo de sábado, pelo Brasileirão, antes de completar:

– Temos que tentar tirar esse volume deles, ficar com a bola, ter a posse e ser agressivos no momento certo. Assim podemos buscar o resultado. É difícil, mas não impossível.


O zagueiro Léo citou que o Cruzeiro pode repetir o feito do Grêmio de vencer por 2 a 0 fora de casa (o que levaria a decisão para os pênaltis), pois o time tem qualidade. 

– Não encaixou. Hoje (quarta) foi assim. Temos força e qualidade para reverter essa situação. O jogo lá vai ser difícil, mas temos condições de impor o nosso ritmo e buscar o resultado. Da mesma maneira que eles fizeram aqui, podemos fazer lá – garantiu o defensor celeste.

O Cruzeiro defende a escrita de jamais ter sido eliminado pelo Grêmio em torneios mata-mata. A Raposa conquistou a Copa do Brasil de 1993 ao superar o Tricolor na final, passou pelo Grêmio nas campanhas vitoriosas da Taça de Prata de 1966 e da Libertadores de 1997 e no vice da Libertadores de 2009.