icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/08/2015
23:57

De camarote, literalmente, o técnico Dunga viu Lucas Lima comandar o meio de campo do Santos na Arena Corinthians, nesta quarta-feira. De camarote, os quase 38 mil presentes presentes no estádio viram o passe magistral do camisa 20 santista - convocado à Seleção Brasileira para amistosos com Estados Unidos e Costa Rica, em setembro - iniciar a jogada do gol que acabou com a chance do Corinthians na Copa do Brasil.

O Peixe venceu por 2 a 1, aumentando a vantagem que já era de 2 a 0 conquistada na Vila Belmiro, e se classificou para as quartas de final. O próximo adversário será definido após um sorteio da CBF, na segunda-feira.

Elias, o representante corintiano na convocação, estava no banco de reservas. Ele, Fagner e Jadson (este lesionado) foram os titulares ausentes. Tite surpreendeu ao apostar no garoto Matheus Pereira, um meia esquerda habilidoso, de futuro promissor. Mas era dia de assistir à realidade. Em contra-ataque, Lucas Lima encontrou Geuvânio entre dois zagueiros, e o atacante achou Gabriel na área. Um belo toque de direita tirou Cássio e definiu a vaga, logo aos 15 minutos do primeiro tempo.

Até então, o Timão tentou a pressão inicial e parecia não confiar em Vanderlei. Renato Augusto, Matheus Pereira e Bruno Henrique arriscaram de longe. Nada além.

Cirúrgico, comandado por seu maestro, o Santos foi virando dono de uma casa que estava lotada, e até com papel picado, lembrando os caldeirões argentinos. A segurança da zaga, a lucidez de Renato, e a velocidade de Geuvânio e Marquinhos Gabriel (que entrou no lugar de Gabriel, lesionado logo após o gol) também fizeram a diferença. Na frente, o matador, Ricardo Oliveira, apareceu como um raio por diversas vezes, e ia esbarrando sempre em Cássio...

No segundo tempo, Thiago Maia achou Marquinhos Gabriel, "à la Lucas Lima", e o meia-atacante encontrou Ricardo. Cópia invertida do primeiro gol e outra bola na rede.

Virtualmente eliminado, o Corinthians seguiu jogando para não fazer tão feio. O paraguaio Romero descontou. Incrível e emblemático. Nada que evitasse a terceira eliminação da equipe de Tite em casa na atual temporada. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 2 SANTOS

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data/hora: 26/8/15 - 22h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa–MG)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa–PR) e Márcio Eustáquio Santiago (MG)

Renda/Público: 37.338 pagantes / R$ 2.353.824,50
Cartões amarelos: Felipe, Gil, Bruno Henrique e Vagner Love (COR); Lucas Lima e Ricardo Oliveira (SAN)
Cartões vermelhos: -
GOLS: Gabigol, aos 14'/1ºT (0-1); Ricardo Oliveira, aos 19'/2ºT (0-2) e Ángel Romero, aos 27'/2ºT (1-2)

CORINTHIANS: Cássio, Edílson, Felipe (Edu Dracena, aos 21'/2ºT), Gil e Uendel; Ralf, Bruno Henrique (Cristian, no intervalo), Matheus Pereira (Ángel Romero, aos 10'/2ºT), Renato Augusto e Malcom; Vagner Love. Técnico: Tite.

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Leandrinho, aos 26'/2ºT), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Chiquinho, aos 22'/2ºT), Gabigol (Marquinhos Gabriel, aos 18'/1ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.

De camarote, literalmente, o técnico Dunga viu Lucas Lima comandar o meio de campo do Santos na Arena Corinthians, nesta quarta-feira. De camarote, os quase 38 mil presentes presentes no estádio viram o passe magistral do camisa 20 santista - convocado à Seleção Brasileira para amistosos com Estados Unidos e Costa Rica, em setembro - iniciar a jogada do gol que acabou com a chance do Corinthians na Copa do Brasil.

O Peixe venceu por 2 a 1, aumentando a vantagem que já era de 2 a 0 conquistada na Vila Belmiro, e se classificou para as quartas de final. O próximo adversário será definido após um sorteio da CBF, na segunda-feira.

Elias, o representante corintiano na convocação, estava no banco de reservas. Ele, Fagner e Jadson (este lesionado) foram os titulares ausentes. Tite surpreendeu ao apostar no garoto Matheus Pereira, um meia esquerda habilidoso, de futuro promissor. Mas era dia de assistir à realidade. Em contra-ataque, Lucas Lima encontrou Geuvânio entre dois zagueiros, e o atacante achou Gabriel na área. Um belo toque de direita tirou Cássio e definiu a vaga, logo aos 15 minutos do primeiro tempo.

Até então, o Timão tentou a pressão inicial e parecia não confiar em Vanderlei. Renato Augusto, Matheus Pereira e Bruno Henrique arriscaram de longe. Nada além.

Cirúrgico, comandado por seu maestro, o Santos foi virando dono de uma casa que estava lotada, e até com papel picado, lembrando os caldeirões argentinos. A segurança da zaga, a lucidez de Renato, e a velocidade de Geuvânio e Marquinhos Gabriel (que entrou no lugar de Gabriel, lesionado logo após o gol) também fizeram a diferença. Na frente, o matador, Ricardo Oliveira, apareceu como um raio por diversas vezes, e ia esbarrando sempre em Cássio...

No segundo tempo, Thiago Maia achou Marquinhos Gabriel, "à la Lucas Lima", e o meia-atacante encontrou Ricardo. Cópia invertida do primeiro gol e outra bola na rede.

Virtualmente eliminado, o Corinthians seguiu jogando para não fazer tão feio. O paraguaio Romero descontou. Incrível e emblemático. Nada que evitasse a terceira eliminação da equipe de Tite em casa na atual temporada. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 2 SANTOS

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data/hora: 26/8/15 - 22h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa–MG)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa–PR) e Márcio Eustáquio Santiago (MG)

Renda/Público: 37.338 pagantes / R$ 2.353.824,50
Cartões amarelos: Felipe, Gil, Bruno Henrique e Vagner Love (COR); Lucas Lima e Ricardo Oliveira (SAN)
Cartões vermelhos: -
GOLS: Gabigol, aos 14'/1ºT (0-1); Ricardo Oliveira, aos 19'/2ºT (0-2) e Ángel Romero, aos 27'/2ºT (1-2)

CORINTHIANS: Cássio, Edílson, Felipe (Edu Dracena, aos 21'/2ºT), Gil e Uendel; Ralf, Bruno Henrique (Cristian, no intervalo), Matheus Pereira (Ángel Romero, aos 10'/2ºT), Renato Augusto e Malcom; Vagner Love. Técnico: Tite.

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia (Leandrinho, aos 26'/2ºT), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Chiquinho, aos 22'/2ºT), Gabigol (Marquinhos Gabriel, aos 18'/1ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior.