Corinthians x Osasco Audax

Treinador lembrou caminho árduo até a final e destacou a união do grupo (foto: Ale Cabral/Lancepress!)

LANCE!
23/04/2016
23:13
São Paulo (SP)

O jeito exigente do técnico Fernando Diniz deu resultado, e o Audax está, pela primeira vez na história, na final do Campeonato Paulista. A formação de Osasco se portou como time grande, pressionou o Corinthians e conquistou a vaga nos pênaltis. Após a partida, Diniz elogiou o adversário, mas celebrou o resultado e o "momento histórico" vivido pelo Audax. 

— Os dois times poderiam ter vencido. Para a gente tem um peso maior chegar à final, o Corinthians está acostumado a decidir um monte de coisa, está na Libertadores, foi campeão brasileiro. Para a gente é um momento histórico para o clube e na vida de todo mundo — disse o comandante. 

Criticado pela "irresponsabilidade" de montar uma equipe que troca passes intensamente desde a defesa e deixa espaços, Diniz lembrou o caminho árduo até a decisão e destacou a união do grupo. 

— É super difícil. É trabalho, bronca, suportar, chorar junto, rir junto. Não tem receita pronta ou livro de auto-ajuda para fazer o que a gente faz. É ter disponibilidade para poder ajudar, correr junto dos caras e tentar criar situações táticas diferentes — avaliou o treinador. 

Classificado, resta ao Audax espera o vencedor entre Santos e Palmeiras, que jogam neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Quem decidirá o mando de campo das finais é a Federação Paulista de Futebol, e a chance de o Audax mandar o jogo no Pacaembu, ao invés de no estádio José Prefeito Liberatti, é grande. Diniz não escondeu a preferência de atuar em casa.  

— Minha preferência é jogar em Osasco, que é a nossa casa. Prefiro jogar no nosso campo, com nosso povo. Se perguntarem para mim e tiver alguma força para mudar isso, quero jogar em Osasco —finalizou. ​