Flamengo de Guanambi e Fluminense de Feira de Santana (Foto: FBF)

O Flamengo de Guanambi foi campeão da Série B sobre o Flu de Feira em 2015 (Foto: FBF)

Vinícius Faustini
04/03/2016
07:50
Guanambi (BA)

Faltam poucas horas para o Fla-Flu! Mas a mística da rivalidade que desperta paixões e grandes histórias ganhará um "tempero" um pouco diferente do que os torcedores estão acostumados: no Campeonato Baiano, Flamengo de Guanambi e Fluminense de Feira de Santana farão, nesta sexta-feira, às 20h30, um inédito embate na elite do Campeonato Estadual, no Estádio 2 de Julho, em Guanambi, cidade a 793 km de Salvador.

Ao contrário de seu clássico mais badalado, este Fla-Flu não "começou 40 minutos antes do nada". O primeiro confronto aconteceu há dois anos, quando o jovem Flamengo encontrou com o Flu de Feira, que estava na Série B do Baiano. O empate em 1 a 1 foi o pontapé inicial de um duelo equilibrado e que já decidiu até título (confira abaixo).

Em 2016, vindo de sua primeira vitória na elite (diante do Feirense) e sonhando com a permanência, o Beija-Flor do Sertão conta com a força da torcida em Guanambi para embalar no Grupo 1. Mesmo estando com cinco pontos e na penúltima colocação, a equipe mantém a confiança, porque o grupo está embolado,  a dois de igualar Vitória, Juazeirense e Bahia de Feira, e a um ponto do Galícia (que tem um jogo a menos).

- É um jogo muito difícil, mas o Flamengo tem que contar com a força da torcida para dar mais um passo na classificação. Aqui em Guanambi, todos são fanáticos por futebol baiano e carioca, e o clima em torno do Fla-Flu está muito grande, especialmente porque fizemos a final da Série B do ano passado - afirmou o técnico Mazola, ao LANCE!.

Do lado do Tourão, que bateu o Vitória por 1 a 0,  as ambições do técnico Arnaldo Lira são maiores. Contando com o bom início de Campeonato Baiano, a equipe de Feira de Santana (cidade a 108 km de Salvador) quer se firmar no Grupo 2 e ir à final do Estadual:

- Estou invicto desde que cheguei ao clube. Ainda não tomamos gols, e o bom começo faz a gente sonhar em conseguir pelo menos o segundo lugar, ficando atrás de Bahia ou Vitória - garantiu, ao LANCE!.

As multidões podem não despertar em torno deste Fla-Flu da mesma forma que o dramaturgo Nelson Rodrigues definia o clássico carioca, pois o Estádio 2 de Julho vem trabalhando com capacidade em torno de 3 mil pessoas. Porém, o gramado de Guanambi traz a pretensão de dois clubes que tentam ganhar paixões rodriguianas, dignas de qualquer torcedor dizer: "o Fla-Flu é um jogo para sempre, não é um jogo para um século, um século é muito pouco para a sede e a fome do Fla-Flu".  

HISTÓRIAS QUE O FLA-FLU DA BAHIA JÁ CONTOU

23/4/2014 - PRIMEIRO CONFRONTO TEM EMPATE


A versão baiana do Fla-Flu começou no ano seguinte ao descenso do Flu de Feira. Diante de 1.080 pagantes, o tricolor Narciso marcou o primeiro gol da história do confronto, mas Balotelli garantiu o empate em 1 a 1 do rubro-negro, no Joia da Princesa.

26/4/2015 - FLU 'SAI NA FRENTE'

Após não conseguirem o acesso, os rivais se encaram na Segundona e houve o primeiro vitorioso no embate., Com dois gols de Deon, o Fluminense de Feira de Santana venceu por 2 a 0, em pleno Estádio 2 de Julho, pela fase de grupos.

21/6/2015 - FOCO É O TÍTULO!

Após grandes campanhas, Flamengo de Guanambi e Fluminense de Feira de Santana começaram a decidir a Série B. O Tourão segurou o empate em 0 a 0, em jogo no 2 de Julho. 

28/6/2015 - FLAMENGO GANHA PRIMEIRO TÍTULO

Diante de 8 mil pagantes (maior público da versão baiana do clássico), Rafael Granja marcou de falta e deu ao Flamengo de Guanambi o título da Série B, em pleno Joia da Princesa, com vitória por 1 a 0.