Rubens Lopes durante Assembleia Geral da Ferj (Foto: Úrsula Nery/Divulgação)

O Campeonato Carioca de 2017 será formado por 12 clubes (Foto: Úrsula Nery/Divulgação)

RADAR / LANCE!
02/11/2016
16:53
Rio de Janeiro (RJ)

O Arbitral da última quarta-feira divulgou um Campeonato Carioca com mudanças drásticas a partir de 2017. Além de 12 clubes, seguem previstas as realizações de dois turnos mas, obrigatoriamente, haverá semifinais e a final do Estadual. Os clubes de menor investimento também terão de passar por uma fase preliminar antes de encarar os clubes mais bem colocados no ano anterior.

Os especialistas do LANCE! avaliam como as mudanças impactam a competição. Confira!


CARLOS ALBERTO VIEIRA - Colunista e editor do LANCE!

Embora seja prejudicial aos times que subiram de divisão (jogaram 30 partidas para chegarem à elite e vão para uma fase pré-repescagem), vejo a ideia de 12 times no Carioca com dois grupos de seis como boa e rápida. O absurdo é esse regulamento de que time que ganhar Taça Rio e Taça Guanabara não seja campeão e tenha de jogar uma semifinal, no fim das contas, correr o risco de nem disputar a final. É coisa de surrealista.

Que tal no próximo ano colocar mais um adendo? O campeão do grupo da Morte (aqueles seis times que lutarão contra o rebaixamento) teria uma vaga na semifinal.

EDUARDO MANSELL - Editor do LANCE!


A única coisa interessante na fórmula foi o fato de uma fase preliminar entre os times de menor expressão. Mas ela deveria ser maior e englobar mais times, com os grandes entrando no fim e fazendo poucos jogos. O Estadual para os grandes só deveria começar na reta final, como preparação para Brasileiro e outras competições maiores. Ter um campeão estadual que não ganhou a Taça Guanabara e nem a Taça Rio vai contra até mesmo a história da competição. Pelo menos nos seus momentos de ouro.

LEONARDO MARTINS - Editor do LANCE!

As mudanças no Campeonato Carioca de 2017 deixam algumas questões, no mínimo bizarras, na cabeça do torcedor. Na fase preliminar, por exemplo, existe a chance do clube que acabou de subir, cair para a Série B, disputá-la ainda em 2017 e subir novamente. Ou seja, o Nova Iguaçu pode subir para a elite por dois anos seguidos!

Já na fase seguinte, qual vai ser a motivação do campeão da Taça Guanabara em disputar o turno seguinte, se ele já estará garantido na semifinal do Carioca? Buscar o título da Taça Rio é o suficiente? Enfim, algumas questões que deixam o torcedor confuso, mas se tratando de Ferj tudo é possível.

DANIEL BORTOLETTO - Editor executivo de mídias digitais do LANCE!

Tomo a liberdade de reproduzir o comentário do companheiro de profissão Marcelo Damato sobre o regulamento:

"Para quem não sabe, seis dos 16 clubes da primeira divisão terão de passar por uma fase preliminar. Dessa se classificarão dois, que, com os demais dez, participarão do Carioca de fato. Os quatro restantes disputarão apenas o rebaixamento. Desses seis, quatro são os que terminaram em piores colocações no Carioca de 2016 -salvo os rebaixados- e os outros dois são os que subiram da segunda divisão. Ou seja, Campos e Nova Iguaçu, que comemoraram neste ano o acesso à primeira divisão, agora vão ter de disputar mais uma fase de acesso. O investimento que fizeram para subir pode não dar em nada.

Já Tigres, Portuguesa, Cabofriense e Bonsucesso, que tinham escapado do rebaixamento, agora não sabem se vão disputar o Carioca

Em compensação, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Volta Redonda, Boavista, Bangu, Madureira, Resende e Macaé poderão disputar o Carioca com uma equipe de sacis obesos idosos e incapazes de chutar uma bola que não serão rebaixados. Esses dez clubes ganharam um seguro extra contra o rebaixamento. E como isso não foi anunciado antes de o Estadual deste ano começar, os quatro clubes que vão ter de fugir novamente da degola não tiveram como se preparar para tentar uma posição melhor. Não é preciso dizer que um dos clubes nanicos beneficiados é o Bangu, que tem como torcedor o presidente da federação, Rubens Lopes".

Eu assino embaixo. E tem mais: um clube pode vencer os dois turnos do Estadual e ainda assim não ser campeão. Quando você acha que o Carioca não pode piorar...