RADAR/LANCE
08/05/2016
18:42
Belo Horizonte (MG)

O lateral Danilo foi simplesmente o cara da final mineira. Na partida de ida, o jogador foi o autor dos dois gols que colocou o América em vantagem. Já no jogo decisivo no Mineirão, o atleta saiu do banco de reservas e marcou o gol de empate que valeu o título. Após a partida, o ‘herói’ da torcida alviverde comentou sobre o que mais motivou o time durante a semana.

- Sou o jogador mais velho de casa. A gente viu a faixa do Atlético-MG de bicampeão mineiro, fizemos questão de colocar isso no nosso vestiário. Não como provocação, mas para mostrar que a gente tem que respeitar o América-MG. O Clube que tem a estrutura que tem, a força que tem. Foi uma questão de honra – comentou.

Outro pilar do América na conquista do título foi o técnico Givanildo. Após um início bastante irregular da equipe, o comandante conseguiu recolocar o time nos trilhos, se classificar para a fase de mata-mata e simplesmente passar por cima dos gigantes Cruzeiro e Atlético, batizando a campanha como ‘título da superação’.

- É um sentimento de alegria, o grupo conseguiu um feito muito grande. Esse grupo vinha unido, mas a união precisava ser levada para dentro de campo. Depois que nosso time encaixou, ficamos entre os quatro e o resto todo mundo sabe como foi – comentou.