Cruzeiro x Campinense (Foto: Mourão Panda/Fotoarena/LANCE!Press)
RADAR/LANCE!
05/05/2016
23:37
Rio de Janeiro (RJ)

O Cruzeiro não foi brilhante, deixou o torcedor impaciente, mas teve uma noite feliz nesta quinta-feira. A Raposa (que contou com a estreia do lateral Lucas) sofreu para vencer o Campinense por 3 a 2 pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Allano, De Arrascaeta e Willian fizeram os gols celestes, enquanto Adalgiso Pitbull marcou duas vezes para os visitantes.

Com o resultado, o Cruzeiro avança na competição nacional e terá pela frente o Londrina. O primeiro jogo válido pela segunda fase da competição nacional acontece já na próxima terça-feira, na cidade paranaense.

Foi um primeiro tempo marcado pelo equilíbrio. O Cruzeiro, com a necessidade de dar uma resposta para a torcida após a queda no Mineiro, tomou as primeiras iniciativas. O gol de Allano, aos 17 minutos, trouxe um certo alívio. Mesmo assim, alguns erros e a própria postura da Raposa após sair na frente, tendo dificuldades na criação de jogadas, deixou o torcedor impaciente.

O Campinense, que em um primeiro momento iniciou com uma proposta de se fechar atrás e sair na boa, precisou ousar um pouco mais. Foi igualando o jogo e estudando o melhor momento de dar o bote. O Cruzeiro relaxou e a equipe paraibana aproveitou. Em um contra-ataque rápido, Adalgiso Pitbull foi acionado na área e empatou. Na saída para o intervalo, vaias celestes e preocupação por uma eliminação precoce.


O drama que se desenhava para o Cruzeiro durou quatro minutos no segundo tempo. De Arrascaeta cobrou falta com perfeição e colocou a Raposa novamente na frente.  A vantagem trouxe confiança para a equipe mineira, que quase ampliou com Elber Willian.

Francisco Diá promoveu substituições na tentativa do Campinense se recuperar do gol sofrido no início da etapa final. Mas o vice-campeão da Copa do Nordeste não reagiu. O Cruzeiro aproveitou o momento e espantou qualquer tipo de zebra com o gol de Willian. No início da jogada, De Arrascaeta sofreu forte trombada de Joadson, ficou caído, mas foi apenas um susto. 

No fim Adalgiso Pitbull ainda deu novas esperanças para o Campinense. Mas o tempo era curto. A classificação do Cruzeiro veio, mas as cobranças da torcida seguem a todo favor.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3  X 2 CAMPINENSE


Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 5/6/2016 – 21h30
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Auxiliares: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Renda e público: Não divulgados
Cartões amarelos: Henrique, Rafael Silva e Lucas Romero (CRU) ; Renatinho, Chapinha e Joadson (CAM)
Cartões vermelhos:
Gols: Allano - 17'/1ºT (1-0), Adalgiso Pitbull - 39'/1ºT (1-1), De Arrascaeta - 4'/2ºT (2-1), Willian - 29'/2ºT (3-1) e Adalgiso Pitbull - 42'/2ºT (3-2)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas, Bruno Viana, Bruno Rodrigo e Sánchez Miño; Henrique (Bruno Edgar - 28'/2ºT) e Lucas Romero; Elber, De Arrascaeta (Pisano - 32'/2ºT) e Allano (Rafael Silva - 17'/2ºT); Willian – Técnico: Geraldo Delamore.

CAMPINENSE: Glédson, Everaldo, Jairo (Joadson - 21'/2ºT), Tiago Sala e Danilo; Filipe Ramon, Renatinho (Tiago Pedra - 7'/2ºT), Magno  e Roger Gaúcho (Chapinha - intervalo); Reginaldo Júnior e Adalgiso Pitbull – Técnico: Francisco Diá.