RADAR/LANCE!
03/11/2016
11:07
Rio de Janeiro (RJ)

A chance matemática da Copa do Brasil ter um clássico estadual nesta temporada era de 25%. Mas prevaleceram os 75%, já que Atlético-MG e Grêmio superaram Internacional e Cruzeiro, respectivamente. 

Nesta sexta-feira, os mandos de campo serão definidos pela CBF. Porém, desde a última quarta, as torcidas de ambos os clubes já estão alvoroçadas projetando as finais, marcadas para os dias 23 e 30 deste mês.

Para aquecer a decisão, o LANCE! questiona se há um favorito no duelo, mesmo tendo dois gigantes em campo.

Além disso, não conseguimos fugir do irresistível tema Brasileirão, que está em sua reta final: será que uma das equipes terá suas ambições na Série A mais prejudicadas? Especialistas da casa debatem o confronto. Confira:

Eduardo Tironi - Colunista do LANCE!

O Atlético-MG tem ligeira vantagem porque tem jogadores melhores e mais decisivos. Mas é só por isso, porque taticamente é desorganizado. Ao mesmo tempo, o Galo será o mais prejudicado por ter duas competições, até porque, ainda não abriu mão do Campeonato Brasileiro.

João Carlos Assumpção - Colunista do LANCE!

Apesar de ver um grande equilíbrio na final da Copa do Brasil, acredito que o Grêmio tenha um ligeiro favoritismo. Muito ligeiro. E digo isso porque com a chegada do Renato Gaúcho o time ganhou outra cara e vai jogar todas as fichas para ganhar o torneio mais uma vez.

O Galo tem que ficar muito atento no Brasileirão, briga com o Santos, uma briga acirradíssima para ficar no G-3 e não disputar a Pré-Libertadores. Mas também pode conseguir isso via Copa do Brasil. Vai se dividir entre os dois torneios, ao contrário do Grêmio, que não abandonará o Brasileirão, claro, mas irá focar mais a Copa do Brasil.

Tem tudo para ser uma grande final, mas a meu ver uma ligeira vantagem, pelo momento dos dois e pelas circunstâncias, enfim, vai pro Grêmio.

Rafael Pereira - Editor do LANCE!

O Atlético-MG é o grande favorito para levar a Copa do Brasil. O clube mineiro tem um elenco vasto e com muitas opções, que fizeram com a equipe brilhasse tanto na Copa do Brasil quanto no Campeonato Brasileiro. Enquanto o Grêmio possui menos opções, o que pode pesar no momento decisivo.

Vale lembrar que o Tricolor ainda está em início de trabalho com Renato Gaúcho, o que pode atrapalhar o rendimento neste fim de ano.