HOME - CPI do Futebol - Marco Polo del Nero (Foto: Reprodução/TV Senado)

CBF foi convidada a participar da audiência pública mas não se manifestou (Foto: Reprodução/TV Senado)

Fábio Suzuki
12/09/2016
14:53
São Paulo (SP) 

Uma audiência pública debate nesta terça-feira, no Congresso, em Brasília, o descumprimento por parte da CBF das normas impostas pela Lei do Profut, que passou a vigorar há um ano. O principal ponto de discussão é a não participação de representantes dos clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro nas assembleias administrativas da entidade que comanda o futebol nacional. Dirigentes de Flamengo, São Paulo, Grêmio, Internacional, Ponte Preta, Joinville e Tupi já confirmaram presença na reunião que será realizada pela Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados.

- Essa audiência é um passo a mais diante dos problemas que os clubes estão enfrentando. Houve uma tentativa de diálogo mas a CBF está silenciosa. Mas os clubes não estão sozinhos e vamos entrar nessa briga – afirmou o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), relator do Profut em sua tramitação pelo Congresso, no ano passado, e que foi o autor da solicitação para a realização da audiência pública ao lado do deputado César Halum (PRB-TO).

Há dois meses, cerca de 30 dirigentes de clubes das Séries A e B se reuniram em São Paulo para discutirem a iniciativa a ser tomada diante da impossibilidade de participarem das assembleias da CBF, conforme prega o Profut. A ação idealizada foi a entrega de uma carta ao presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, que não se manifestou em relação à solicitação. Uma ação judicial não está descartada por parte dos clubes.

Outra exigência do Profut que a CBF não está cumprindo é a de exigir a apresentação da Certidão Negativa de Débitos (CND) por parte dos clubes para poderem participar de qualquer competição realizada no futebol brasileiro.

- Quando se ofereceu uma oportunidade para tirar o futebol do atoleiro, foi dado aos clubes contrapartidas para se cumprir. É inaceitável que isso não esteja sendo levado a sério – afirmou Leite.

A CBF foi convidada a participar do encontro mas não havia se manifestado até o início da tarde desta segunda-feira. No encontro também é esperada a participação do Secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Gustavo Perrella.