Jogo das Estrelas (foto:Paulo Sergio/LANCE!Press)

Jogo das Estrelas foi o último evento no Maracanã em 2015 (foto:Paulo Sergio/LANCE!Press)

LANCE!
04/01/2016
12:15
Rio de Janeiro (RJ)

O consórcio que administra o Maracanã está engatilhando a saída da operação do complexo, deixando o problema nas mãos do governo do Rio de Janeiro. Parte dos funcionários assinou nesta segunda-feira a demissão. A informação inicial foi dada pelo Blog do PVC e confirmada pelo LANCE!.

Setores como comunicação e marketing foram afetados. O funcionamento até uma decisão definitiva sobre o contrato de concessão vai se limitar aos departamentos jurídico, financeiro, informática e de manutenção, para que o palco da final da Copa-2014 não vire sucata.

A Concessionária, que tem a Odebrecht como maior acionista, vai se pronunciar por meio de nota ainda nesta segunda. A secretaria estadual de Esporte do Rio ainda espera uma notificação oficial sobre a situação da administração do Maracanã. O governo não planeja assumir o controle do complexo.

Mas o pano de fundo desta mudança da Odebrecht é a briga com o Governo Estadual. A construtora, que acumula prejuízos anuais com o estádio desde 2013, já mostrou não ser viável manter a operação sem algumas das contrapartidas que a licitação inicial previa, como a construção de centros comerciais (prédio garagem e um shopping).

A expectativa é de que os dois lados voltem para a mesa, após a oficialização.

No ano passado, o governador Luiz Fernando Pezão sinalizou com a realização de uma nova licitação, algo que voltará a ser discutida com mais força agora.