Rubens Lopes durante Assembleia Geral da Ferj (Foto: Úrsula Nery/Divulgação)

Rubens Lopes está há mais de 10 anos no comando da Ferj (Foto: Úrsula Nery/Divulgação)

RADAR/LANCE!
04/02/2016
16:33
Rio de Janeiro (RJ)

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) encontrou uma solução para equacionar as suas dívidas com a União. Segundo o ESPN.com, a entidade vai aderir ao Profut para refinanciar seus débitos. No entanto, terá que se enquadra no que manda a lei, inclusive fazer mudanças em sua gestão.

De acordo com a publicação, a Ferj tem uma dívida que ultrapassa os R$ 18 milhões em impostos federais. Com o Profut, ela teria o benefício de parcelar o valor em 20 anos.

Porém, para se submeter à lei, a federação carioca precisará mudar algumas coisas, como ter limites de mandatos. O texto diz que só é permitido uma reeleição e para se ter uma ideia, o presidente da entidade, Rubens Lopes, está no comando há mais de dez anos.

Além disso, entre as medidas que a Ferj terá que adotar estão que funcionários não poderão empregar parentes, também estão proibidos de contratar empresas cujos sócios tenham parentesco com membros da federação, seguir regras de transparência, entre outras.

O portal procurou a Ferj para saber quando pretendia se adequar às regras da lei. Porém, preferiu não se manifestar.