LANCE!
23/09/2016
10:38
Rio de Janeiro (RJ)

O sorteio que definiu os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil apresentou uma diferença entre os dois lados do chaveamento. Pelo menos essa é a opinião de alguns blogueiros e colunistas do LANCE! O lado que tem os duelos Grêmio x Palmeiras e Corinthians x Cruzeiro, que se cruzam nas semifinais, é tratado como mais forte. Do outro lado aparecem os jogos Atlético-MG x Juventude e Santos x Internacional.

- Um lado da chave parece mais equilibrado, aquele formado por Corinthians, Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro. Do outro lado, pelo menos dois times destoam: Juventude e Internacional (este pelo momento delicadíssimo). Outro ponto: quase todos os times envolvidos têm questões a resolver no Campeonato Brasileiro (até o Juventude) . A exceção é o Grêmio, que parece não lutar mais por nada no Brasileiro e poderá se dedicar fortemente para a Copa do Brasil. Por outro lado, tem um treinador que acabou de chegar e mal trabalhou com o elenco. Enxergo o Santos com boas possibilidades pelo time forte que tem e pelo adversário fragilizado que vai enfrentar. O Galo também tem boas chances. Do outro lado da chave os dois confrontos são duríssimos. Minha aposta (ou quase chute) é que avançam Cruzeiro e Palmeiras - analisou Eduardo Tironi, blogueiro do LANCE!.


A visão, de certa forma, é compartilhada pelo colunista João Carlos Assumpção.

- Considero dois dos confrontos muito equilibrados, os que envolvem Palmeiras x Grêmio e Corinthians x Cruzeiro. Já o Santos, com um time bem mais forte e que aprendeu a jogar fora de casa, é favorito diante do Inter, que tem feito uma partida mais medíocre que a outra. O Galo também entra com favoritismo diante do Juventude, que tem um time fraco e que só eliminou o São Paulo pois o clube do Morumbi não tem jogado nada. Apesar de o Grêmio não atravessar boa fase, pode surpreender o Palmeiras, que está muito preocupado com o Brasileirão e com o ponto de vantagem diante do Flamengo. E Corinthians e Cruzeiro hoje estão no mesmo nível - disse Assumpção.

A opinião é compartilhada por Daniel Bortoletto, editor executivo de mídias digitais do LANCE!

- Vejo um lado do chaveamento bem mais imprevisível do que o outro. É a parte da chave com Palmeiras x Grêmio e Corinthians x Cruzeiro. Por coincidência, os quatro maiores vencedores da Copa do Brasil em todos os tempos. Por ser o único representante da Série C ainda vivo nas quartas de final, o Juventude era o "sonho de consumo" dos torcedores dos outros sete participantes. Deu o Atlético-MG. Mas vale lembrar que o Galo tem um histórico grande de eliminações contra clubes de divisões inferiores. Quando foi campeão só passou por grandes nos últimos mata-matas. A fase ruim do Inter também deve ter deixado os santistas satisfeitos com o sorteio. Na derrota para o Fortaleza, o time comandado por Celso Roth mais uma vez jogou muito mal. Será que o técnico ainda estará no banco de reservas colorado no fim de outubro, data da partida de volta das quartas de final? Se a fase no Brasileirão continuar ruim eu duvido.  Juventude x Inter e Palmeiras x Corinthians. São as duas possibilidade de clássicos estaduais na semifinal. Mas não apostaria um real em ter os dois confrontos para definir os finalistas - disse Bortoletto.

Já o blogueiro Eduardo Mansell atenta para a influência que o Campeonato Brasileiro pode ter nesses duelos, principalmente porque os jogos de volta estão previstos para 19 de outubro. A rodada de ida será já a partir da próxima quarta-feira.

- Acredito que não daria muito para fugir de confrontos equilibrados pelos times envolvidos. Teoricamente, o Atlético-MG foi quem se deu melhor, pois vai enfrentar um time que está na Série C. Mas no mata-mata isso quer dizer muito pouco e o Juventude eliminou o São Paulo. Não dá para separar a caminhada na Copa do Brasil da do Campeonato Brasileiro. Por exemplo, nos duelos entre Palmeiras e Grêmio, me parece claro que o time do Sul, conforme o próprio Renato Gaúcho disse, vai priorizar o mata-mata. Já o Verdão, envolvido na luta pelo título, terá dificuldades de conciliar. No caso de Corinthians e Cruzeiro existe bum equilíbrio neste sentido, pois ambos podem priorizar a Copa do Brasil, administrando suas situações no Brasileiro. O Santos é favorito contra o Internacional, que não vai poder deixar o Brasileiro de lado completamente e acredito, sequer, dividir atenções. Não tem clima e nem elenco para isso - disse Mansell.


Vejo um lado do chaveamento bem mais imprevisível do que o outro. É a parte da chave com Palmeiras x Grêmio e Corinthians x Cruzeiro. Por coincidência, os quatro maiores vencedores da Copa do Brasil em todos os tempos

Por ser o único representante da Série C ainda vivo nas quartas de final, o Juventude era o "sonho de consumo" dos torcedores dos outros sete participantes. Deu o Atlético-MG. Mas vale lembrar que o Galo tem um histórico grande de eliminações contra clubes de divisões inferiores. Quando foi campeão só passou por grandes nos últimos mata-matas

A fase ruim do Inter também deve ter deixado os santistas satisfeitos com o sorteio. Na derrota para o Fortaleza, o time comandado por Celso Roth mais uma vez jogou muito mal. Será que o técnico ainda estará no banco de reservas colorado no fim de outubro, data da partida de volta das quartas de final? Se a fase no Brasileirão continuar ruim eu duvido

Juventude x Inter e Palmeiras x Corinthians. São as duas possibilidade de clássicos estaduais na semifinal. Mas não apostaria um real em ter os dois confrontos para definir os finalistas